Segundo milagre da Irmã Dulce é reconhecido e ela será proclamada santa, diz Vaticano
Conecte-se conosco

Brasil

Segundo milagre da Irmã Dulce é reconhecido e ela será proclamada santa, diz Vaticano

Novo milagre atribuído a ela é sobre pessoa que dormiu cega e acordou enxergando, informou Arquidiocese de Salvador

Redação

Publicado

em

Segundo milagre da Irmã Dulce é reconhecido e ela será proclamada santa, diz Vaticano
Segundo milagre atribuído à Irmã Dulce é reconhecido em decreto e ela será proclamada Santa, diz Vaticano (Foto: Reprodução/Site da Osid)

Um segundo milagre atribuído à Irmã Dulce, conhecida como “O Anjo bom da Bahia”, foi reconhecido por meio de decreto e, com isso, ela será proclamada Santa, informou o site ‘Vatican News’, canal oficial do vaticano, na manhã desta terça-feira (14).

O novo milagre reconhecido tem relação com uma pessoa que dormiu cega e acordou enxergando, informou ao G1 a Arquidiocese de Salvador. A informação também foi confirmada pelas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID).

Ainda não foi divulgado, no entanto, quem foi que recebeu a graça, nem onde ela mora e quando o caso aconteceu.

“Com o Decreto autorizado pelo Santo Padre reconhecendo o milagre atribuído à intercessão de Irmã Dulce, ela será proximamente proclamada santa em solene celebração de canonização”, informou o Vatican News.

O primeiro milagre atribuído à Irmã Dulce, que levou à sua beatificação, em 22 de maio de 2011, trata-se da recuperação de uma paciente que teve uma grave hemorragia pós-parto e cujo sangramento parou, sem intervenção médica.

Ainda segundo o Vatican News, o Papa Francisco recebeu em audiência, na segunda-feira (13), o prefeito da Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Becciu, o qual autorizou o Dicastério vaticano a promulgar o decreto sobre a Irmã Dulce.

A data da celebração de canonizações não foi divulgada.

Canonização

Após a beatificação da freira, iniciou-se o processo para buscar a canonização, quando a pessoa passa a ser considerada santa pela Igreja Católica.

Para a beatificação, é necessária comprovação de um milagre, que no caso de Irmã Dulce ocorreu em outubro de 2010.

Já para a canonização, é preciso que o Vaticano reconheça mais um milagre, com a exigência de que esse milagre tenha ocorrido após a beatificação, o que foi reconhecido agora.

O vaticano apresenta quatro critérios quanto à veracidade da graça, até ser considerado milagre: ser preternatural (a ciência não consegue explicar), instantâneo (acontecer imediatamente após a oração), duradouro e perfeito.

Além da Irmã Dulce que será a primeira santa nascida no Brasil, temos o Frei Galvão, que nasceu em Guaratinguetá (SP), e a Madre Paulina, que morava em Santa Catarina, mas nasceu na Itália, todos foram canonizados.

Primeiro milagre reconhecido da Irmã Dulce

A primeira graça reconhecida como milagre, e que possibilitou a sua beatificação, pelo vaticano ocorreu em 2001, nove anos após a morte de Irmã Dulce. Foi um caso de pós-parto de uma moradora de Malhador, em Sergipe.

Segundo o médico Sandro Barral, um dos investigadores e peritos que confirmaram o milagre, a paciente apresentava quadro forte de hemorragia não controlável.

Em um período de 18 horas, a mulher chegou a passar por três cirurgias, mas o sangramento não parava. Contudo, sem nenhuma intervenção médica, e após pedir a intercessão de Irmã Dulce, a hemorragia subitamente parou e a paciente se recuperou.

De acordo com a Osid, a abertura do processo de beatificação começou em 17 de janeiro de 2000. No ano seguinte foi anunciada a graça, e em 2002 o processo foi levado para análise do vaticano. O congresso para a Causa dos Santos do Vaticano reconheceu o milagre em 26 de outubro de 2010.

No dia 22 de maio de 2011, foi realizada no Parque de Exposições de Salvador a cerimônia de beatificação de Irmã Dulce, que passou a ser chamada de “Bem-aventurada Dulce dos Pobres”.

História e legado da “Bem-aventurada Dulce dos Pobres”

Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, Irmã Dulce, é recordada por suas obras de caridade e assistência aos pobres e necessitados até hoje.

Religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, a beata nasceu no dia 26 de maio de 1914, em Salvador (BA).

Desde muito cedo ela manifestava interesse pela vida religiosa. Aos 13 anos de idade, passou a acolher mendigos e doentes em sua casa, transformando a residência da família, que ficou conhecida como “A portaria de São Francisco”, por conta das pessoas que se aglomeravam na porta.

Em 1933, a jovem ingressou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, no Convento de Nossa Senhora do Carmo, cidade de São Cristóvão, em Sergipe.

No mesmo ano recebeu o hábito e adotou o nome de Irmã Dulce, em homenagem à sua mãe, que se chamava Dulce Maria de Souza Brito Lopes Pontes e morreu quando a freira tinha 7 anos.

Hospital

Nos anos seguintes, ela se dedicou em cuidar dos necessitados passando por vários locais invadidos para abrigar seus pacientes. Por fim, em 1949, Irmã Dulce ocupa um galinheiro ao lado do Convento Santo, após a autorização de sua superiora, com os primeiros 70 doentes.

A inciativa deu origem ao maior hospital da Bahia a partir de um simples galinheiro.

Segundo a instituição, nos últimos 25 anos a entidade contabiliza 60 milhões de atendimentos ambulatoriais e mais de 280 mil cirurgias realizadas, o que dá uma média de aproximadamente 30 cirurgias por dia.

Irmã Dulce faleceu no dia 13 de março de 1992, aos 77 anos, no Convento Santo Antônio, em Salvador.

Fonte: G1

Brasil

Brasileira de 18 anos vence concurso mundial de jovens cientistas

Ela substituiu materiais sintéticos em curativos e embalagens por resíduos orgânicos de macadâmia

Redação

Publicado

em

Jovens Cientistas
Um asteroide receberá o nome da jovem cientista (Foto: Reprodução/Hypeness)

Juliana Davoglio Estradioto, de 18 anos, garantiu o primeiro lugar na maior feira internacional de ciências e engenharia para jovens cientistas pré-universitários.

A brasileira desenvolveu um projeto na categoria de ciências materiais. A criação de Juliana envolve o aproveitamento de resíduos que sobram do processo de macadâmia.

Ela aproveita o material orgânico que seria jogado fora e transforma em embalagens e até curativos, substituindo assim o uso de sintéticos.

A pesquisadora é de Osório (RS) e deu o pontapé inicial nos trabalhos ainda no curso de administração do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul.

Ao lado da orientadora Flávia Twardowsky, fizeram testes para verificar o uso sustentável, econômico e de relevância social da casca da noz empregada no experimento. Juliana garante que 75% do processamento da macadâmia é resultado de sobras jogadas no lixo.

“Parece mentira. Às vezes eu me belisco para ver se é verdade. É muito difícil representar o Brasil nesta feira. É mais difícil ainda vencer. São projetos legais do mundo inteiro e eu venci em primeiro na minha categoria. Olha, ainda estou sem palavras. É muito indescritível”, disse ao UOL.

LEIA TAMBÉM:

Pesquisadores da Unicamp desenvolvem novo método para diagnosticar Alzheimer

Uso do termo ‘violência obstétrica’ é vetado pelo Ministério da Saúde

O triunfo no Intel Isef (International Science and Engineering Fair), segundo Juliana, se deve ao apoio de outras instituições de ensino, como o Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que cedeu o laboratório para estudos.

Juliana concorreu com outros 1.800 jovens, com idade entre 15 e 19 anos. O prêmio foi entregue em Phoenix, nos Estados Unidos. Detalhe, além do primeiro lugar 3 mil dólares, ela vai poder nomear um asteroide. A cientista só não sabe qual de seus dois sobrenomes será usado.

“Fazer pesquisa, viajar, ser reconhecida. Tudo isso foi um mundo de descobertas. Quero estudar forma, mas vou voltar para o Brasil. Sinto que aqui é o meu lugar. Quero continuar sendo pesquisadora e trabalhar com divulgação científica. Eu sei o quanto a educação e a ciência transformaram a minha vida. Quero que outros jovens tenham a oportunidade de conhecer isso”.

Outros 28 jovens cientistas brasileiros também participaram desta edição da Isef. Foram oito prêmios vencidos pelo Brasil – o país mais premiado da América Latina e décimo na classificação final.

Fonte: Hypeness

Continuar Lendo

Brasil

Paciente com câncer terminal realiza o sonho de se casar em Campinas

Rosália enfrenta há um ano e meio um câncer raro. Em fase terminal, ela ganhou o casamento por meio de uma corrente do bem

Redação

Publicado

em

Paciente com câncer terminal
Paciente com câncer terminal realiza o sonho de se casar (Foto: Reprodução/Razões para Acreditar)

Rosália Macedo da Silva, de 37 anos, que luta contra um câncer raro, tumor na coluna vertebral, se casou com o seu companheiro, Adriano Nunes Jesus, de 39 anos, no dia 9 de maio, em Campinas (SP).

Rosália sempre sonhou em se casar com o parceiro, com quem teve dois filhos, Lucas de 17 e Luciana de 12 anos. Mas, o sonho estava distante por conta de a doença estar em estágio terminal.

Todos são naturais de Hortolândia, mas, atualmente, estão em Campinas, onde ela faz tratamento e recebe assistência da Casa de Repouso Bom Pastor, que abriga pessoas em tratamento de câncer e seus familiares.

Realização do sonho

A família não tem condições financeiras, então, Adriana Ferreira, começou uma corrida contra o tempo para realizar o casamento dos sonhos. Em uma semana, conseguiram muitos parceiros e realizaram a cerimônia no dia 9 de maio, em Campinas.

“Me disseram que aguentaria bem até o dia 10 de maio, depois disso, só um milagre!”, afirma Rosália.

Várias pessoas e empresas ajudaram na realização deste sonho, a dupla Xandi & Lennon ficou sensibilizados com a história e doou uma máquina de fazer chinelos e duas cestas básicas mensais durante um ano.

Além disso, a dupla, juntamente, com Júlia Oliver, atriz de Chiquititas, deram um show com a renda toda revertida para a família.

LEIA TAMBÉM:

Paciente do Grendacc realiza sonho de conhecer goleiro do Corinthians

Voluntários fazem quarto dos sonhos para menina que luta contra câncer

Com esta corrente do bem foi possível realizar o sonho de Rosália. Confira um pouco da cerimônia:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Tudo pelo amor 💖 #xandielennonoficial #xandielennon #balançogeral #spnoar #rederecord #eptvcampinas #luckyassessoria

Uma publicação compartilhada por Xandi&Lennon (@xandielennonoficial) em

Diagnóstico

Rosália foi vítima de um erro de diagnóstico. Há oito anos, ela sentiu dores na coluna e procurou atendimento médico, mas foi diagnosticada com hérnia de disco.

Ela fez o tratamento por anos, mas não obteve nenhum resultado, até que as complicações começaram a surgir e ela quebrou o pé. Buscando ajuda, conseguiu chegar ao Hospital da Universidade de Campinas (Unicamp), onde recebeu o diagnóstico final.

Com informações do portal Razões para Acreditar. 

Continuar Lendo

Brasil

Acabou! 25 anos depois, Cleusa “de mala e cuia” assina divórcio

Denilson Florêncio chegou uma hora atrasado ao cartório, mas assinou o divórcio. Cabeleireira viralizou na internet após dizer que se mudaria para casa do ex-marido se ele não aparecesse

Redação

Publicado

em

Divórcio
Cleusa conseguiu oficializar o divórcio (Foto: Reprodução/Internet)

A história de Cleusa “de mala e cuia” que repercutiu no Brasil todo, finalmente, chegou ao fim. Com uma hora de atraso, além dos 25 anos de espera, Denilson Florência, ex-marido de Cleusa, compareceu ao cartório e assinou o divórcio da manhã desta segunda-feira (20), no Rio.

Cleusa afirmou em uma publicação no Facebook que se homem não assinasse o divórcio ela se mudaria para a casa dele “de mala e cuia”, e conviveria com ele e atual parceira dele.

“Essa é uma expectativa muito grade que mexeu com o Brasil e o mundo. Já estive aqui três vezes para assinar. Da outra vez saí chorando. Espero que o Denilson venha e resolva isso, que será bom para mim e ele”, avisou.

Por fim, ele apareceu. “Esse é o casamento que eu quero sepultar. Estou de preto, pois hoje é um dia fúnebre. Vinte cinco anos em dez minutos resolve. Não fui porque ele prometeu vir assinar. Se ele não tivesse vindo, sairia daqui direto para casa dele”, disse Cleusa.

Fonte: Metrópoles

Continuar Lendo

Brasil

‘Nunca é tarde’, diz idosa de 70 anos que se formou em artes cênicas

Dona Ivete nasceu no seringal e aos 16 anos pediu aos pais para ir para cidade estudar. Ela concluiu o ensino médio aos 50 anos e 15 anos depois entrou na faculdade

Redação

Publicado

em

Faxineira de 70 anos
Dona Ivete foi homenageada durante a colação de grau (Foto: Arquivo Pessoal)

Dona Ivete de Souza, de 70 anos, acaba de se formar no curso de artes cênicas pela Universidade Federal no Acre (Ufac). Ela que começou a estudar com 65 anos e foi convidada pelo reitor para fazer um mestrado diz: “Nunca é tarde para as pessoas estudarem”.

Da turma de 45 alunos, apenas seis se formaram nesta semana. Durante a colação de grau, Dona Ivete foi homenageada pelos colegas, professores e pela reitora da faculdade.

A atriz contou ao G1 que nasceu em um seringal e que pediu aos pais para ir para cidade estudar. O tempo passou e ela nunca desistiu de lutar pelos seus sonhos.

“Tinha entrado pelos 16 anos quando pedi para ele [pai] para voltar para cidade. Eu dizia que trabalharia nem que fosse de doméstica, mas que não ia ficar no seringal. Agora lá vou me casar com seringueiro, meu futuro não era esse não. Eu queria era continuar a estudar”, contou.

Dona Ivete trabalhou como auxiliar de enfermagem, faxineira, serviços gerais, na saúde e educação. No fim da década de 90, ela teve a oportunidade de terminar o ensino médio, aos 50 anos.

“Eu terminei com meus estudos, fiz o ensino médio, aí quando terminei, parei de novo”, recorda. Depois dessa pausa nos estudos, ela retornou em 2014, para ingressar no ensino superior.

Ela conta que foi convidada por uma amiga a prestar o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), a mesma amiga fez a matrícula da Dona Ivete, ela fez a prova e ao ver o resultado, decidiu entrar na faculdade.

Escolha do curso

Dona Ivete conheceu o teatro nos anos 80 pelo um amigo. Desde então, ela continua no mundo da arte. E, por isso, ela escolheu artes cênicas.

“História, geografia, não sei o que, eu não queria nada disso. Até que chegou em teatro, aí eu disse: ‘caiu a sopa no mel’ e coloquei esse daí. Passei de cheio em artes cênicas”, disse.

LEIA TAMBÉM:

Mãe que perdeu visão para salvar filha se emociona ao ganhar foto 3D

Macarrão é arrematado por R$ 12 mil em leilão da igreja

Durante o curso, ela foi inspiração para os colegas. “Eu tinha ajuda da moçada jovem e também ajudava eles. Ontem eles falaram que estavam muito felizes porque eu era a inspiração deles”, disse emocionada.

Fonte: G1

Continuar Lendo

Brasil

Túnel é fechado após queda de estrutura no Rio

Zona Sul enfrenta dificuldades devido ao desabamento do túnel. Ainda não divulgaram informações sobre feridos

Redação

Publicado

em

Queda de estrutura no Rio
Parte do teto desaba no Túnel Acústico (Foto: Reprodução / TV Globo)

O Túnel Acústico, na Gávea, Zona Sul do Rio, foi fechado nos dois sentidos, no início da tarde desta sexta-feira (17), após o desabamento de uma estrutura de concreto cair sobre um ônibus.

Imagens aéreas da TV Globo mostram que houve deslizamento no local. Até o momento, não foram divulgadas informações sobre feridos.

LEIA TAMBÉM:

Frente fria diminui temperaturas em Jundiaí

Em entrevista ao G1, o motorista do ônibus atingido pela queda, Thiago dos Santos, disse que o trânsito já estava engarrafado no momento do acidente.

“Estava engarrafado, eu vi desmoronando e aí eu pedi passagem, e ninguém queria parar. Eu joguei o ônibus na frente, quando eu joguei o ônibus na frente, desmoronou em cima do ônibus e eu me joguei embaixo do volante”, disse o motorista.

Ele ainda afirmou não ter visto nenhum veículo atingido pelo desabamento, justamente, porque atravessou o coletivo na pista para impedir que outros carros passassem.

A Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e a equipe da Defesa Civil, estiveram no local e avaliou eventuais desabamentos próximos à área de risco.

Fonte: G1

Continuar Lendo

Brasil

Macarrão é arrematado por R$ 12 mil em leilão da igreja

Antônio Vicente, de 81 anos, queria ajudar no leilão da paróquia São João Batista. O aposentado vive de um salário mínimo e complementa renda catando latinhas na rua

Redação

Publicado

em

Leilão da igreja arremata R$ 12 mil em pacote de macarrão
Seu Antônio na "vendinha" onde comprou o pacote de macarrão fiado (Foto: Carlos Trinca/EPTV)

Numa quermesse em Ituverava (SP), um pacote de macarrão foi arrematado por R$ 12 mil. O alimento foi doado pelo Antônio Vicente da Silva, 81 anos, que queria ajudar a arrecadar fundos para a construção do Centro Paroquial da Igreja São João Batista.

Em entrevista ao G1, Seu Antônio disse que vontade de ajudar surgiu quando viu sua irmã preparando um prato com coxas e sobrecoxas de frango para doar à quermesse.

“Ele chegou aqui na cozinha e falou assim pra mim, muito humilde: ‘Ai, eu queria tanto dar uma prenda para a quermesse’. Aí eu falei pra ele: ‘Tonho, eu estou dando essa prenda aqui como Josefa e família. Você está incluído, você é meu irmão’”, disse a aposentada Josefa Gasparina da Silva, de 70 anos.

Seu Antônio e Dona Josefa, em Ituverava, SP (Foto: Carlos Trinca/EPTV)

Seu Antônio e Dona Josefa, em Ituverava, SP (Foto: Carlos Trinca/EPTV)

Após a conversa com a irmã, ele foi até a marcenaria do Wilson Del Biaqui e pegou um macarrão fiado no valor de R$ 3, que serão pagos em junho, quando ele receberá o benefício mensal do INSS.

Com a sacolinha na mão, ele foi até os organizadores e entregou ao padre Adailson Ferreira de Oliveira. Toda equipe de voluntários ficaram surpreendidos com a chegada do idoso e a prenda.

“Ele falou que queria ajudar o leilão, que ele tinha trazido uma doação. A moça perguntou o que era e ele entregou o pacote. Era o que ele podia dar. Era a única coisa que ele tinha”, contou o pároco à equipe do G1.

Então, o padre arrumou o pacote de macarrão em um arranjo bonito e colocou junto com as outras doações, como cabeça de gados, móveis, pernil, leitoa, frango da Dona Josefa.

Macarrão preparado para ir a leilão (Foto: Arquivo Pessoal)

Pacote de macarrão preparado para ir a leilão (Foto: Arquivo Pessoal)

O padre que ficou sensibilizado com humildade de Seu Antônio explicou a todos que leiloaria o pacote de macarrão com o mesmo carrinho.

O lance inicial era de R$ 200, mas para a surpresa de todos participantes, o pacote de macarrão chegou a R$ 2 mil, e depois a R$ 10 mil, seguido de um lance de R$ 12 mil.

O responsável pelo lance final, o empresário Walter Gama Terra disse ao G1, que se sensibilizou com a atitude do aposentado.

“Pensei: se o senhor está doando praticamente tudo o que ele tem, 50% de tudo o que ele tem, eu posso colaborar com um pouco. Foi por isso que eu arrematei esse macarrão por aquele valor. O macarrão eu vou guardar de lembrança”.

No momento do arremate, Seu Antônio já tinha ido embora. Mas, no domingo (12), o padre o chamou no altar para contar a novidade e agradecer.

“Falei pra ele ‘olha seu Antônio, o senhor ajudou muito mais do que o senhor imaginava. A doação do senhor foi a mais valiosa, nos ajudou muito’”. Foi aplaudido por toda a comunidade.

Macarrão preparado para ir a leilão (Foto: Arquivo Pessoal)

Padre Adailson agradecendo Seu Antônio na missa (Foto: Arquivo Pessoal)

LEIA TAMBÉM:

Jundiaiense ganha R$ 328 mil na Lotofácil

Após devolver mais de R$ 2 bilhões que recebeu por engano, dona de cada diz que não se arrepende

No total, a quermesse arrecadou R$ 179 mil. Mas, para a conclusão das obras são necessários R$ 350 mil.

Fonte: G1

Continuar Lendo

Brasil

Mãe que perdeu visão para salvar filha se emociona ao ganhar foto 3D

Para voltar a enxergar, ela teria que interromper a gravidez. Carla optou em nunca mais enxergar para ter sua filha em seus braços

Redação

Publicado

em

Mãe perde visão para salvar vida de filha
Carla ficou emocionada com o presente (Foto: Razões Para Acreditar)

Carla Neves, de 30 anos, perdeu a visão para salvar a filha há 5 anos. Ela tem diabetes e a doença afetou a visão, para fazer a cirurgia e recuperar a visão, ela teria que interromper a gravidez.

Ela que escolheu não enxergar nunca viu uma fotografia da filha Vitória. Mas pôde senti-la, em uma impressão 3D.

Há dois anos, ela frequenta a ONG Avistar, em Piracicaba (SP), que disponibiliza atividades recreativas e capacitação para deficientes visuais ou pessoas com baixa visão, como aulas de Braille, mobilidade com bengala, informática, entre outras disciplinas.

E foi durante uma aula de Braille que a mãe recebeu de Daiana Coutinho, sócia-fundadora da Loka3dcoisas, parceira da ONG, a réplica de uma foto sua com Vitória em 3D.

O pedido especial foi da professora de Braille, Mariana Simionato, que se sensibilizou com a história de Carla e contou à Daiana que deu uma resposta positiva.

LEIA TAMBÉM:

Viúvo, ele se fantasiou de mãe para participar com a filha de festa na escola

Supermãe: conheça a jundiaiense mãe de quadrigêmeos

Ao site Razões para Acreditar, Carla contou sobre o que sentiu no momento:

“Foi muito emocionante! Porque eu tô com ela todo dia, pegando nela, mas ver uma foto com as mãos é a primeira vez. Eu me emocionei muito, adorei a surpresa que fizeram pra mim na Semana das Mães. Como na hora eu fiquei muito emocionada, eu não consegui imaginar a imagem na minha cabeça. Eu passei a mão nos contornos, mas não conseguia por causa da emoção. Mas, depois, mais calma, eu consegui associar”.

Fonte: Hypeness

Continuar Lendo

Brasil

Menino se emociona ao ganhar primeiro pedaço do bolo de irmão e vídeo viraliza

O vídeo publicado pelos pais conta com mais de oito milhões de visualizações e mostra o pequeno Antônio, de 4 anos, emocionado

Redação

Publicado

em

menino se emociona quando irmão diz que o primeiro pedaço do bolo é dele
Mãe de Rian e Antônio, Eliane diz que o pequeno vê o irmão mais velho com muita admiração (Foto: Reprodução/Facebook)

O vídeo do pequeno Antônio, de 4 anos, emocionado após seu irmão Rian, de 12, lhe oferecer o primeiro pedaço do bolo, viralizou pela Internet. Originalmente postado pelo pai, o vídeo rodou o Brasil e rendeu a família até mesmo uma participação em programas de televisão, como o Encontro com a Fátima Bernardes, na Rede Globo.

O pai dos meninos, Ricardo Maccarios, entrou em contato com o Tribuna de Jundiaí, que se sensibilizou com o afeto entre irmãos mostrado no vídeo e também publicou as imagens. “Obrigada por compartilhar o vídeo dos meus filhos, vamos levar amor ao mundo”, disse.

O Tribuna de Jundiaí conversou com a mãe de Rian e Antônio, Eliane Maccarios, que explicou um pouco da história da filmagem e do quanto ficou grata por uma cena de amor entre os irmãos de Santo André ter viralizado pela internet.

“Meu marido postou no Facebook e no Instagram para compartilhar com o nossos conhecidos. Quando a gente olhou já tinham dois milhões de visualizações. Para a gente foi muito inesperado e importante. Estamos acostumados a criar nossos filhos dessa maneira, com carinho, e ficamos felizes de levar isso para os outros. Teve gente comentando dizendo até que estava com depressão e viu, pelo vídeo, que o amor ainda existe”, contou.

Ela conta que, naquele dia, a festinha do filho Rian foi improvisada e o parabéns foi cantado ali, entre os quatro. Na hora do primeiro pedaço, ela chegou até a acreditar que o primeiro pedaço seria para ela, mas então veio o desejo sincero do seu filho de entregar o bolo para o irmão mais novo.

“O Antônio também pensou qu o bolo seria para mim ou para o pai. Quando o irmão disse que era para ele, ele se emocionou. Eles são muito amigos, o Antônio quando olha para o irmão mais velho os olhinhos até brilham. Ele admira muito o Rian, até chama ele de ‘melhor amiguito’. é uma relação linda”.

Atualmente o vídeo está com 8 milhões de visualizações e a agenda da família ficou até mais agitada: além da Globo, deram entrevistas para outros meios de comunicação e foram, nesta quarta-feira (15), para Curitiba, participar de um programa da Rede Vida.

“Nós entendemos que foi uma proposta de Deus. Para nós o amor de irmãos é uma coisa natural, mas nós vimos diante desse vídeo que não, que falta muito amor, falta muito Deus no coração das pessoas para que eles se amem. Vimos muitos comentando que gostariam que fosse assim, mas que não falam mais com os seus irmãos. Esperamos por meio disso compartilhar o amor”, finalizou a mãe.

menino se emociona quando irmão diz que o primeiro pedaço do bolo é dele

Família reunida (Foto: Arquivo Pessoal)

Continuar Lendo