Com muito diálogo e integração, coronel Carla Basson comanda a segurança pública de Jundiaí
Conecte-se conosco

Entrevistão

Com muito diálogo e integração, coronel Carla Basson comanda a segurança pública de Jundiaí

Entre os projetos estão a construção da nova sede da Guarda Municipal e até uma parceria com o famoso escritor Augusto Cury

Publicado

em

Atualizado há

Carla Basson
Atuação destacada na área da segurança pública valeu à Carla Basson o convite para assumir a gestão municipal (Foto: PMJ)

Ela é o que se pode chamar de uma profissional completa: bacharel em Direito pela UniAnchieta, doutora e mestra em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública. Atuou na Polícia Militar por mais de 30 anos e alcançou, no início de 2021, o posto mais alto na hierarquia da corporação ao tornar-se coronel.

Serviu no 4º Batalhão de Policiamento de Trânsito e fez história ao ser a primeira mulher a assumir o comando do 35º Batalhão de Polícia Militar do Interior, na região de Campinas, e dos dois batalhões de Jundiaí: 11º, no Anhangabaú, e 49º, na Vila Arens. Carla Danielle Basson, hoje, é a titular da Unidade de Gestão de Segurança Municipal da Prefeitura de Jundiaí e faz jus ao convite feito pelo prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB): trabalha muito para que a cidade se torne cada vez mais segura.

Personagem do Entrevistão desta semana, ela tem como metas a prevenção e proteção dos cidadãos, além de tornar as condições dos guardas municipais a melhor possível. Para isso ela conta com a experiência e vivência na área, assim como recursos na ordem de R$ 30 milhões que serão investidos diretamente na segurança municipal até 2024. Na gestão dela, inclusive, a Guarda Municipal – que completa 72 anos em novembro – terá finalmente a sede própria.

Filha do gestor de Segurança na Prefeitura de Várzea Paulista, Daniel Inácio Basson, e irmã do investigador-chefe do 2º Distrito Policial de Jundiaí, Leandro Basson, a coronel Carla – como é chamada – falou sobre os desafios da nova carreira. Confira:

Tribuna de Jundiaí – Como surgiu a proposta para assumir a gestão da Segurança Pública em Jundiaí?

Carla Danielle Basson – Quando o prefeito Luiz Fernando Machado soube que eu iria passar para a reserva da Polícia Militar, ele me fez o convite. Falou da minha experiência na área e pediu que fizesse parte do time dele, em dezembro do ano passado. Fui promovida a coronel em janeiro (deste ano), passei à reserva e assumi o cargo em fevereiro deste ano com muita alegria e expectativa de fazer o melhor pelo município e para as pessoas que aqui vivem.

Tribuna – Conhecer a cidade, além da experiência, deve ter ajudado a senhora a tomar esta decisão, não?

Carla Basson – Eu moro em Jundiaí desde que tinha um ano de vida. Fui comandante de Companhia, coordenadora operacional e fui a primeira mulher a comandar os dois batalhões de Jundiaí. Conheço não só os municípios de toda a região, como também as pessoas. Essa experiência, sem dúvida, só vem somar neste trabalho que estamos desenvolvendo, agora. A união de esforços é uma das grandes estratégias para que possamos manter o município seguro e isso nós temos sempre de valorizar. Jundiaí é uma cidade muito estruturada e com profissionais que amam o que fazem, isso faz toda a diferença

Não à toa, temos os melhores indicadores da cidade – inclusive na questão da baixa letalidade em municípios com mais de 300 mil habitantes.

Tribuna – Este trabalho integrado que a senhora comentou é um grande trunfo para o combate à criminalidade, principalmente nos dias de hoje…

Carla Basson – É uma engrenagem, formada por todas as forças de segurança: seja Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Científica, Bombeiros, Polícia Rodoviária, Polícia Federal. Comandava o batalhão até dezembro e a partir de fevereiro deste ano passei a integrar a gestão de segurança municipal, então posso falar na prática: o foco é na prevenção e segurança da população, com ações que resultem realmente na tranquilidade social.

É óbvio que existem situações em que se precisa mais do que a ação policial no município. Uma poda de árvore, a melhoria da iluminação, transformar os espaços públicos ociosos em áreas de lazer para que as famílias possam usufruir e se apossar daquilo: isso tudo contribui para a segurança pública. E essa preocupação nós vemos muito forte no governo do prefeito Luiz Fernando Machado, esse cuidado e essa atenção nos bairros de Jundiaí.

Aqui nós temos como prerrogativa, inclusive, sempre atuar em parceria com as demais unidades de gestão para que essas ações sejam executadas. Contamos muito com a ajuda de Infraestrutura e Serviços Públicos, trocamos informações para que isso resulte numa maior segurança e, consequentemente, nos resultados que almejamos como meta.

Constantemente nós nos reunimos com os comandantes e delegados para tratar de ações voltadas à prevenção e no que a Guarda Municipal e a Unidade de Gestão de Segurança Municipal podem ajudar. Uma coisa bacana que está acontecendo é a união junto dos Consegs (Conselhos Comunitários de Segurança), trazendo os representantes das diferentes regiões da cidade para discutir sobre as demandas e envolvê-los, também, porque são representantes das comunidades. E temos também a Supre, que é uma entidade criada recentemente em apoio às forças de segurança. Já fizemos algumas reuniões, inclusive, e este trabalho nos ajuda muito.

“Constantemente nós nos reunimos com os comandantes e delegados para tratar de ações voltadas à prevenção e no que a Guarda Municipal e a Unidade de Gestão de Segurança Municipal podem ajudar. Uma coisa bacana que está acontecendo é a união junto dos Consegs (Conselhos Comunitários de Segurança), trazendo os representantes das diferentes regiões da cidade para discutir sobre as demandas e envolvê-los, também, porque são representantes das comunidades. E temos também a Supre, que é uma entidade criada recentemente em apoio às forças de segurança. Já fizemos algumas reuniões, inclusive, e este trabalho nos ajuda muito”

Tribuna – Quais são os projetos que a senhora tem para Jundiaí na área da segurança?

Carla Basson – Já tinha alguma coisa em andamento que estamos colocando em prática e muita coisa que conseguimos trazer. Na questão da formação, um grupo de guardas foi qualificado pelo doutor Augusto Cury (psiquiatra, professor e escritor brasileiro com mais de 25 milhões de livros vendidos somente no Brasil) para a prevenção do suicídio. Somos a primeira Guarda Municipal a receber este tipo de qualificação.

Nós conseguimos fazer esse contato diretamente com ele, que disponibilizou este trabalho sem qualquer custo para a Guarda Municipal e unidade de gestão. Já temos 40 profissionais formados para multiplicar esse programa, denominado “Você é Insubstituível”, que visa a prevenção e a valorização da vida da população, principalmente neste momento de pandemia que estamos vivendo e que afeta diretamente a saúde mental. As pessoas são o bem maior de um município e nossa missão, aqui, é zelar por todas elas.

O programa Patrulha Guardiã Maria da Penha é outra ação pioneira na região, que trata especificamente da violência doméstica. Completou recentemente dois anos e os profissionais que atuam nele estão fazendo isso com maestria, são pessoas que vestiram a camisa e estão fazendo a diferença, inclusive propagando isso para a região. Até agora atendemos 200 mulheres que foram vítimas de algum tipo de violência e são assistidas por este programa.

Uma parceria que estamos fazendo, também, é para a defesa pessoal dos nossos guardas. O objetivo é investir na busca do condicionamento físico do profissional de segurança e técnicas para o dia a dia.

“Na questão da formação, um grupo de guardas foi qualificado pelo doutor Augusto Cury (psiquiatra, professor e escritor brasileiro com mais de 25 milhões de livros vendidos somente no Brasil) para a prevenção do suicídio. Somos a primeira Guarda Municipal a receber este tipo de qualificação. Nós conseguimos fazer esse contato diretamente com ele, que disponibilizou este trabalho sem qualquer custo para a Guarda Municipal e unidade de gestão. Já temos 40 profissionais formados para multiplicar esse programa, denominado “Você é Insubstituível”, que visa a prevenção e a valorização da vida da população, principalmente neste momento de pandemia que estamos vivendo e que afeta diretamente a saúde mental. As pessoas são o bem maior de um município e nossa missão, aqui, é zelar por todas elas”

Tribuna – Já foi divulgado pela Prefeitura que serão investidos R$ 30 milhões no município para a segurança pública, nos próximos quatro anos. De que forma estes recursos serão utilizados?

Carla Basson – Já estamos investindo com a construção da sede do Canil da Guarda Municipal, lá no Medeiros. As obras foram iniciadas e serão empregados R$ 2,5 milhões em uma área de mil metros quadrados, uma base importante para o Vetor Oeste que contará com 16 cães, local para treinamento, sala de instrução, vestiários e estacionamento. A previsão de conclusão do serviço é de seis meses.

Temos a previsão também, em até três anos, de construção da nova sede da Guarda Municipal. Nele haverá um Centro Integrado de Comunicação, com a parte de atendimento de emergências no município contendo profissionais de diferentes áreas de atuação, como agentes de trânsito, Defesa Civil e a própria Guarda Municipal. A nova sede ficará na avenida 14 de Dezembro e será executada com recursos do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento).

Eu digo sempre que sou abençoada por ter chegado neste momento tão importante para o município, com muitas conquistas e uma equipe maravilhosa, que me ajuda muito. Tenho um carinho muito grande pela Guarda Municipal e procuro sempre conversar com os inspetores e subinspetores, os próprios guardas, para falar dos objetivos e todos estarem informados sobre o que será desenvolvido em prol da segurança. Trabalhei por muito tempo na rua e sempre nos encontrávamos em atendimento de ocorrências.

Temos em torno de R$ 1,5 milhão destes recursos, também, para aquisição de viaturas e mais R$ 5 milhões para aquisição de 50 novos veículos e motos, com recursos de emendas parlamentares que foram conquistadas.

No monitoramento, o planejamento é para que tenhamos aproximadamente 240 câmeras distribuídas nas principais regiões da cidade para que o sistema de vigilância seja ampliado e ainda mais aprimorado, em parceria com a Cijun (Companhia de Informática de Jundiaí). Além da área ambiental, com as ações da Guarda Florestal que têm atuado muito.

Nos últimos anos, foram investidos R$ 178 mil para aquisição de armas e munições. A previsão, agora, é de mais R$ 280 mil para coletes balísticos, munição e EPIs para os nossos guardas.

Temos, também, o programa Bairro Seguro, com as regiões do Centro e da Ponte São João sendo atendidas neste primeiro momento e a ideia é estender para os outros bairros, mas precisamos primeiro consolidar as informações. Para isso, nós recebemos duas bases comunitárias, que estão sendo usadas pelas equipes para estreitar ainda mais essa relação com os moradores.

Tribuna – A segurança foi obrigada a atuar para que as pessoas mantenham o distanciamento e não pratiquem aglomerações na pandemia. Como tem sido este trabalho na cidade?

Carla Basson – A ação individual sempre traz consequências para os semelhantes e estamos vendo isso, infelizmente, em relação à Covid19. Mas cabe a cada um fazer a sua parte e o que está ao nosso alcance é conscientizar as pessoas nestas operações.

Junto com a Polícia Militar, temos feito as ações em pontos necessários para prevenir aglomeração e também para quem quer ter o descanso preservado, em relação aos pancadões. O resultado tem sido muito bom, inclusive recebendo elogios da população. Mas lembro que essa é apenas uma das nossas atribuições em relação à pandemia, pois apoiamos as ações de fiscalização do comércio para evitar excessos e damos suporte à Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte nos terminais de ônibus. Nós auxiliamos também a Ugads (Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social) com as pessoas em situação de rua.

Na Educação, ajudamos na volta às aulas e, para a Promoção da Saúde, fizemos a escolta das vacinas que o município recebe para imunização da população.

Trabalho em equipe é uma das prioridades da coronel à frente da gestão (Foto: PMJ)

Tribuna – Qual foi a principal mudança em relação ao novo trabalho? Tem alguma diferença no dia a dia da senhora, agora?

Carla Basson – Não estou colocando mais a farda (risos). Eu não mudei o meu jeito de trabalhar, ouço muito a minha equipe, que me ajuda muito. Amadurecemos as ideias e colocamos em execução aquilo que é preciso para o serviço de excelência à sociedade.

Tudo isso que relatei está acontecendo em quatro meses de trabalho e é muito legal, porque mostra o engajamento e profissionalismo de todos da unidade de gestão. Tem sido uma experiência maravilhosa, com profissionais incríveis e todos com vontade de fazer o melhor.

Uso muito as mídias sociais para comunicar à população o que estamos fazendo e gosto deste contato direto. É obrigação de quem está na área pública dar retorno à sociedade e ouvir o que as pessoas têm a dizer, o retorno daqueles para quem você presta o serviço.

Tribuna de Jundiaí – Qual é o legado que a senhora quer deixar para o município nesta passagem pelo governo municipal?

Carla Basson – Tudo isso tem a ver com o que penso em termos de trabalho, na valorização e condições para que o homem e a mulher possam executar este trabalho de segurança municipal da melhor forma possível. É dar as condições necessárias para quem atua com tanto afinco pela cidade, não só em termos de estrutura mas também na preocupação com o emocional, a saúde e bem-estar.

Já trabalhei em outros municípios e Jundiaí tem uma posição destacada, inclusive internacionalmente. Vejo o prefeito Luiz Fernando sempre empenhado em trazer e fazer aquilo que é melhor para a cidade e para a população.

A segurança pública é sempre um desafio diário, isso já trago na experiência da carreira. Nunca um dia será igual ao outro, mas nosso objetivo é o de cumprir as metas e fazer o melhor possível, todos os dias.

Mais de 30 anos dedicados à Polícia Militar: carreira brilhante (Foto: Arquivo Pessoal)

Tribuna – Raio X: quem é Carla Basson?

Carla Basson – Uma pessoa que tem como lema “ninguém veio ao mundo para passeio”. Temos uma missão para cumprir, algo maior e melhor naquilo que nos dispomos a fazer: como mãe, filha, amiga, professora, comandante… cada um na sua profissão ou naquele papel que a sociedade lhe impor.

Não sou uma pessoa conformada com as situações, busco sempre soluções e alternativas para um caminho melhor. Temos a obrigação de melhorar a sociedade que a gente vive, acredito nesta missão e em Deus, sempre nos guiando. Tenho um filho de 22 anos, sou muito feliz pelo que tenho e consegui conquistar com muito trabalho.

Aproveito para agradecer a equipe maravilhosa que tenho, aqui, junto com o comandante da Guarda Municipal, e a acolhida de todos na Prefeitura. Fui recebida com muito carinho, por todos.

Entrevistão

Gestão e economia fortes colocam Jundiaí no cenário internacional

Com o PPA que será executado de 2022 a 2025, a cidade dará um novo salto – inclusive em metas definidas pela ONU

Publicado

em

Parimoschi
Parimoschi ressalta a pujança do município e os desafios que o governo terá de enfrentar nos próximos anos (Fotos: PMJ)

Que no cenário brasileiro Jundiaí tem destaque, isso não é novidade para ninguém. Com números comparados a grandes capitais, o município tem como destaque principal nos últimos anos uma palavra que foi repetida exaustivamente pelo gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi, durante o Entrevistão do Tribuna de Jundiaí desta semana: planejamento. Dono de uma carreira construída no serviço…

Continuar lendo

Entrevistão

Especialista aponta principais motivos do endividamento e dá dicas para sair da crise

Trabalho é feito por profissionais que já tiveram experiência em bancos, o que facilita na decisão da melhor opção

Publicado

em

dívida Márcio Ribeiro Entrevistão
Foto de uma das palestras feitas por Márcio Ribeiro, antes da pandemia: consultoria especializada em dívidas (Foto: Arquivo Pessoal)

Existem casos de dívidas com bancos em que de um departamento para outro, dentro da agência, é possível reduzir muito o saldo. Conhecer esses mecanismos é um diferencial e isso é uma das atribuições da "Sem Dívidas Bancárias", empresa que tem no mercado mais de 14 mil horas de atendimento em negociação e renegociação de dívidas com agências bancárias. Márcio…

Continuar lendo

Entrevistão

Com experiência olímpica, Tarallo celebra nova fase na carreira vitoriosa

Dono de uma carreira invejável, Luís Cláudio Tarallo tem desafio grande pela frente, agora como gestor

Publicado

em

Tarallo
Carreira formada no basquete é recheada de títulos e disputas internacionais: servidor em Jundiaí há mais de 30 anos (Foto: PMJ)

Os títulos e conquistas fazem parte da vida deste professor de Educação Física, que já encheu a cidade de orgulho quando comandou a seleção brasileira de basquete feminino nas Olimpíadas de Londres, em 2012. Dono de uma carreira invejável, Luís Cláudio Tarallo, 55 anos, tem um desafio grande pela frente: comandar o esporte de Jundiaí como gestor municipal, após convite…

Continuar lendo

Entrevistão

“Continuo sendo a voz da população, agora no Executivo”, diz vice-prefeito Gustavo Martinelli

Trabalho integrado com os municípios tem chamado a atenção. Em pauta, inclusive, a Região Metropolitana de Jundiaí

Publicado

em

Vice-prefeito Gustavo Martinelli
Trabalho diferenciado como vice-prefeito tem chamado a atenção da população: vistorias, reuniões em bairros e mais demandas (Foto: PMJ)

Considerado um fenômeno da política local, Gustavo Martinelli completou sete meses na nova função como vice-prefeito de Jundiaí. Recordista de votos em duas eleições consecutivas e o mais votado da cidade no pleito à Assembleia Legislativa de São Paulo, em 2018, o filho do seo Valdir Aparecido Ferreira Martinelli e da dona Inês Pereira de Almeida Martinelli está em ascensão…

Continuar lendo

Entrevistão

TVTec Jundiaí celebra quatro anos de mudança e mais de 13 mil vagas oferecidas para cursos gratuitos

Canal multiplataforma não só vingou como transformou município em pioneiro na criação de escola de mídias digitais

Publicado

em

Mônica Gropelo
Mônica Gropelo é responsável por comandar projeto inovador no município: escola pública de mídias digitais (Foto: PMJ)

Criada para servir como braço da Educação de Jundiaí e com objetivo de levar entretenimento e informação à população, a antiga TV Educativa - conhecida como TVE - ganhou uma nova missão a partir de 9 de agosto de 2017. Prestes a completar quatro anos, o projeto da TVTec Jundiaí de se transformar em um canal multiplataforma não só vingou…

Continuar lendo