Ativista arrisca a própria vida atravessando fronteira da Ucrânia para salvar mais de 100 animais
Conecte-se conosco

Mundo Pet

Ativista arrisca a própria vida atravessando fronteira da Ucrânia para salvar mais de 100 animais

Kuzminski diz que muitos animais estão sofrendo com a fome, o trauma do abandono e alguns com sérias lesões por causa dos estilhaços dos bombardeios.

Publicado

em

Atualizado há

Homem posando ao lado de cachorro pastor alemão
Em uma semana, Konrad e seus colegas da ONG Animal resgataram mais de 100 cães, gatos, coelhos, hamsters e até um camaleão (Foto: Andy Barnes/W8Media)

Um ativista polonês está correndo pela Ucrânia devastada pela guerra para resgatar dezenas de animais de estimação abandonados. Konrad Kuzminski é um dos vários funcionários de um abrigo para animais próximo à fronteira entre a Polônia e a Ucrânia.

Desde o início dos ataques da Rússia na semana passada, Konrad e seus colegas da ONG Dioz já resgataram mais de 100 cães, gatos, coelhos, hamsters e até mesmo um camaleão.

“Tem havido muitas notícias falsas e histórias não corroboradas de que os ucranianos estão matando animais abandonados, o que não é correto”, ressaltou o ativista.

“Estivemos envolvidos em muitas missões de resgate lá dentro, resgatando animais de que nos falaram ou levaram para abrigos”, explica. De acordo com Konrad, muitos dos animais estão doentes, famintos ou com membros quebrados. “Resgatamos todos os animais que encontramos e os trazemos de volta ao nosso abrigo para receberem cuidados”, conta.

O abrigo tem feito horas extras na última semana, com a equipe atravessando as fronteiras todos os dias. “Me dói muito ver estes animais sofrendo e as pessoas às vezes esquecem os animais de estimação em tempos de guerra, o que suponho que seja uma consequência natural”.

Ajuda em meio ao caos

Konrad conta que no fim de semana passado recebeu uma ligação de um homem na Ucrânia. “Ele disse que estava vivendo sozinho, mas tinha um cachorro e queria que nós cuidássemos dele porque ele ia lutar contra os russos”.

Os homens combinaram de se encontrar logo após a fronteira. Segundo o ativista, o tutor do cachorro estava em lágrimas quando entregou seu cão. “Mas eu disse que tomaríamos conta dele e que ele poderia buscá-lo quando tudo isso terminasse”, relata Konrad. Ele e seus colegas têm trabalhado sem parar durante a última semana. Konrad teve ainda que passar a noite em sua caminhonete porque ultrapassou o toque de recolher.

“Recebemos fotos drásticas de animais de estimação das pessoas ou de animais encontrados abandonados e tentamos ajudar o máximo que podemos. Mas às vezes não conseguimos chegar a todos eles”, desabafa o ativista. “Nenhuma outra organização polonesa está trabalhando tanto quanto nós para salvar animais de estimação.”

De acordo com o Dr. Radoslaw Fedaczynski, especialista em doenças de cães e gatos, alguns dos animais que recebem estão tão fracos e subnutridos que não há nada que possam fazer por eles. “É muito angustiante.” Os animais que são tratados são colocados para adoção, mas em outros casos, tutores pediram que seus pets ficassem em segurança até que a guerra termine.

“Os animais de estimação durante uma guerra não são um problema tão grande quanto os militares e, neste caso, especialmente as tropas russas e seus tanques, eles causaram este problema”.

As autoridades na Polônia possibilitaram que os refugiados com seus animais de estimação entrem no país sem vacinação, microchip e exame de sangue.

Com informações de Daily Mail.

Mundo Pet

Mulher salva cachorro apavorado e descobre que ele já foi amado por alguém

O cachorro era treinado, sabia sentar, deitar, rolar, pedir e dar a pata. “Alguém o amou em algum momento”.

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução/The Dodo/Tiffany Maki

Tiffany Maki saia do parque depois de um passeio rápido com seus cães quando notou um pequeno e fofo pet sentado na grama, sozinho. O cachorro estava amarrado a uma caixa desmoronada e latia para as pessoas que passavam. Ele não estava lá quando Maki chegou, o que significa que alguém o abandonou em algum momento durante os 30 minutos…

Continuar lendo

Mundo Pet

Cachorro adotado por policiais se torna mascote oficial do batalhão

O cachorro continua trabalhando no 17º Batalhão até hoje e não poderia estar mais feliz com seu novo emprego.

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução/Instagram/@oliveira17bpm

Os policiais militares do 17º Batalhão do Rio de Janeiro estão acostumados a proteger os habitantes humanos da cidade. Mas há alguns anos, um cabo chamado Cristiano encontrou um cidadão de quatro patas em necessidade. Durante a pausa para o almoço, o policial encontrou um pequeno cachorro vira-lata caramelo agachado no canto da delegacia. O cabo Cristiano foi imediatamente ajudar…

Continuar lendo

Mundo Pet

Ondas de calor exigem atenção redobrada com saúde dos pets

Dr. Matheus Moreira, do Centro Veterinário Dr. PetZoo, orienta tutores sobre como cuidar dos animais de estimação em dias quentes.

Publicado

em

Por

Foto: Canva Pro

Assim como nós, os pets também sofrem com os dias quentes e abafados. O calor pode ser desafiador para cães, gatos e outros pets, mas com alguns cuidados simples, você pode garantir a qualidade de vida do seu animalzinho. De acordo com o Dr. Matheus Moreira, do Centro Veterinário Dr. PetZoo de Jundiaí, os animais domésticos têm uma temperatura corporal…

Continuar lendo

Mundo Pet

Transformação inacreditável: Cachorro ‘desaparece’ sob 17 quilos de pelos

O pobre Barney não recebia tratamento adequado há um ano e meio, pois seu tutor acreditava que sua raça, um terrier russo, não precisava de tosa.

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução/RSPCA

Quando os socorristas da RSPCA chegaram para ajudar Barney, eles não podiam acreditar no que viam. O cachorro estava coberto por tantos pelos emaranhados que era impossível ter certeza de que havia realmente um cão debaixo de tudo aquilo. Ele precisava de ajuda, e rápido. "Ele estava extremamente emaranhado, com grandes tufos de pelo pendurados", disse Tina Nash, uma inspetora…

Continuar lendo

Mundo Pet

Só este ano, a Mata Ciliar de Jundiaí recebeu sete tartarugas tigre-d ’água-americanos

O último animal foi entregue pela prefeitura de Indaiatuba, na semana passada, após resgatarem o animal atropelado em via pública.

Publicado

em

Por

Só este ano, a Mata Ciliar de Jundiaí recebeu sete tartarugas tigre-d ’água-americanos
Foto: Mata Ciliar

A chegada de tigres-d’ água-americanos ao Cras da Mata Ciliar de Jundiaí evidenciam um problema que a introdução desta espécie tem causado para a biodiversidade local. De acordo com a associação, muitas vezes pessoas compram o animal e acabam os abandonando, fazendo com que as tartarugas apareçam em meios urbanos. Por ser um animal exótico, que não é natural de…

Continuar lendo
Publicidade