Filhotes cegos que comiam grama para sobreviver ganham oportunidade de ver pela primeira vez
Conecte-se conosco

Mundo Pet

Filhotes cegos que comiam grama para sobreviver ganham oportunidade de ver pela primeira vez

As socorristas que salvaram as irmãzinhas Sasha e Masha lhes deram comida, carinho, e um tratamento para tentar corrigir a cegueira.

Publicado

em

Atualizado há

Cachorro comendo grama para sobreviver
As cachorrinhas comiam grama para ter algo no estômago, mas felizmente foram encontradas (Foto: Reprodução/Youtube/Love Furry Friends)

Dois filhotes de cachorro que nasceram com cegueira congênita sofreram o pior tipo de rejeição ao serem abandonados no terreno de uma garagem abandonada. Mas, graças ao relato dos vizinhos, o grupo de resgate Love Furry Friends conseguiu encontrar e resgatar os pets.

No Youtube, o Love Furry Friends compartilhou o vídeo contando a história das irmãs Sasha e Masha. De acordo com o vídeo, as filhotes comiam a grama do terreno para sobreviver. Era isso que elas faziam quando os socorristas chegaram para buscá-las.

Filhotes de cachorro marrom
As irmãs foram abandonadas no terreno de uma garagem abadonada (Foto: Reprodução/Youtube/Love Furry Friends)

Felizmente, as mulheres levaram comida para cães e imediatamente alimentaram os cachorros corretamente. Aliviadas, as irmãs comeram desesperadas, era óbvio que não comiam direito há algum tempo. Os filhotes eram dóceis e calmos, e se sentiram imediatamente confiantes em relação às pessoas que os estavam alimentando. Nenhum deles levantou qualquer resistência quando tentaram tirá-los do chão.

Cegueira congênita

Após um check-up, os veterinários determinaram que os filhotes estavam desidratados e desnutridos. Além disso, descobriu-se que a cegueira dos cães era congênita e não causada por maus tratos, como os socorristas havia pensado.

Exame oftalmológico em cachorro
Exames mostraram que as córneas das filhotes não se desenvolveram corretamente (Foto: Reprodução/Youtube/Love Furry Friends)

Assim, os cachorrinhos usavam seus outros sentidos para sobreviver e, embora houvesse a possibilidade de cirurgia, elas ainda eram muito novas para isso. As irmãs teriam que esperar de seis a sete meses antes de receber a cirurgia para que seus olhos estivessem mais maduros.

Embora a operação não garanta 100% de que conseguirão enxergar, é uma opção pela qual os socorristas estão dispostos a lutar. Desde o diagnóstico, uma nova esperança nasceu para Sasha e Masha. Dessa forma, seus socorristas estão prontos para esperar o tempo necessário e começar a trabalhar paras operações dos cachorrinhos.

Mundo Pet

Mamãe cachorro é abandonada por ter dado à luz muitos filhotes

Quando a mamãe chegou ao resgate, estava incrivelmente magra, cega de um olho e coberta de pulgas, mas seus filhotes estavam muito bem cuidados.

Publicado

em

Cadela resgatada amamentando 12 filhotes de cachorro em abrigo
Foto: Reprodução/One of a Kind Pet Rescue/The Dodo

Quando a equipe da ONG de resgate animal One of A Kind soube da história de Violet, uma mamãe cachorro abandonada após dar à luz uma ninhada de 12 filhotes, seus corações se partiram. Evidentemente, isso era mais do que a antiga família da cadela queria lidar. Então, eles fizeram o impensável. "Fui contatada por uma mulher que é amiga…

Continuar lendo

Mundo Pet

Pato rejeitado por irmãos encontra felicidade com filhotes de cachorro

Não querendo que seu pato se sentisse muito solitário, a tutora decidiu apresentá-la aos filhotes de cachorro de 4 semanas de idade que ela estava criando.

Publicado

em

Patos e filhotes de cachorro brincando juntos em um gramado verde, criando um momento de interação adorável e natural.
Foto: Reprodução/Alma Ackermann/The Dodo

Você já viu uma família incomum? Conheça Honey: um pato que vive em uma pequena cidade com sua família de patos e cachorros. Honey nasceu com uma torção no pescoço porque um cuidador anterior não lhe forneceu nutrientes suficientes enquanto o pato estava incubando. Felizmente, sua condição não é dolorosa - sua tutora, Alma Ackermann, disse ao The Dodo que…

Continuar lendo

Mundo Pet

Cachorro muito tímido se recusa a sair de canil até que socorristas sejam ‘criativos’

Eles o atraíram com petiscos e passearam com outros cães para ver se o pit bull saía para brincar. Mas o cão não cedeu. “Tivemos que ser criativos”, escreveu a ONG.

Publicado

em

Pit bull deitado em uma cama em um abrigo, usando um colete cinza com bordas laranja, olhando para a câmera.
Foto: Reprodução/Facebook/Pennsylvania SPCA

Conheça Tiana, um cachorro pit bull de 11 meses de idade, cuja vida começou em uma situação difícil. Em fevereiro, a equipe de resgate salvou Tiana de um tutor negligente e a levou para a ONG de resgate da Pennsylvania (SPCA). No resgate, o cachorro não precisava mais se preocupar que a ignorassem. No entanto, não percebeu que estava em…

Continuar lendo

Mundo Pet

Cachorro que estava desesperado para escapar do abrigo finalmente realiza seu desejo

Depois de mais de um ano no abrigo e uma tentativa fracassada de fugir, o cachorro finalmente teve o descanso que precisava.

Publicado

em

Cachorro da raça husky em cima de telhado de abrigo de animais
Foto: Reprodução/Facebook/Adam's County Pet Rescue

Em março de 2023, o pessoal do abrigo animal de Adams County acolheu um cachorro husky encontrado vagando pelas ruas. Eles perceberam que o cão vinha de um lar em algum momento e esperavam que sua família a buscasse nos dias seguintes, mas, infelizmente, ninguém apareceu. Então, a equipe colocou a cadela, que mais tarde recebeu o nome de Luna,…

Continuar lendo

Mundo Pet

Em dez dias, três tatus-galinha foram atropelados na região de Jundiaí

De acordo com a Mata Ciliar, todos os animais chegaram à associação em estado grave e, infelizmente, não resistiram aos ferimentos.

Publicado

em

Duas imagens de tatu-galinha com ferimentos na clínica veterinária da Mata Ciliar.
O tatu-galinha é um animal noturno, período em que os motoristas devem redobrar a atenção (Foto: Mata Ciliar)

A Mata Ciliar de Jundiaí, organização dedicada à reabilitação de animais silvestres, tem registrado um aumento alarmante no número de tatu-galinhas vítimas de atropelamentos. De acordo com a associação, em apenas dez dias, a equipe recebeu três destes animais, todos em estado grave e que, infelizmente, não resistiram aos ferimentos. O tatu-galinha, com sua carapaça resistente, é um animal noturno,…

Continuar lendo