República de republicanos
Connect with us

Opinião

República de republicanos

Artigo escrito por Rafael Cervone, presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP)

Published

on

Atualizado há

Rafael Cervone é presidente do CIESP. Foto: Divulgação/CIESP

Na comemoração da Proclamação da República, em 15 de novembro, é oportuno lembrar que ser republicano, além de definir uma crença política, pressupõe acatar os valores da democracia e a isonomia de direitos, repudiar privilégios e corrupção, cumprir as leis e ter conduta cívica. Tais princípios nos levam a refletir sobre outra celebração deste mês, o Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, que alerta para a mesquinhez do preconceito e reforça a relevância da diversidade.

Ser republicano também implica respeitar as distintas opiniões e a liberdade de expressão, entendendo que ideologias diferentes não significam truculência e ruptura do diálogo. A divergência e o pluralismo de pensamento podem ser bastante construtivos, tanto quanto rejeitar as fake news e não repassá-las.

Também cabe aprimorar as políticas públicas de saúde, educação, cultura, habitação, infraestrutura de saneamento básico, mobilidade, segurança e geração de empregos. São prioridades que condicionam nossa capacidade de promover a inclusão socioeconômica, reduzir desigualdades e multiplicar as perspectivas de uma vida melhor para as sucessivas gerações.

Nessa jornada, a indústria é uma das protagonistas, não só pelos empregos que gera, aporte tecnológico, redução da dependência externa e valorização da pauta de exportações, como pela postura em defesa do respeito, diversidade, inclusão, produção limpa e aderência aos preceitos da governança ambiental, social e corporativa (ESG). Com esta firme postura, o setor busca contribuir para que a República e a democracia nos conduzam ao desenvolvimento.

Rafael Cervone, engenheiro e empresário, é presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), e primeiro vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).

Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam necessariamente as ideias ou opiniões do Tribuna de Jundiaí.

Opinião

O futuro dos idosos: desafios e soluções

Artigo escrito por Miguel Haddad

Published

on

Idosos dançando em par
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O envelhecimento populacional é uma realidade inegável, e suas repercussões já são percebidas de maneira contundente. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 2050, cerca de 2 bilhões de pessoas terão mais de 60 anos, representando um quinto da população global. No contexto brasileiro, dados do Ministério da Saúde alertam para a crescente proporção de idosos, prevendo…

Continue Reading

Opinião

A direita antipatriota continua vendendo o Brasil para a China comunista

Artigo por Everton Araújo, brasileiro, economista e professor universitário

Published

on

Dois homens iniciando um aperto de mãos com uma bandeira da China e uma bandeira do Brasil em cima de uma mesa
Foto: Canva Pro

Uma suposta ameaça comunista no Brasil é frequentemente levantada pela direita para, com frequência, justificar ações autoritárias e ameaças à democracia. Essas ideias vagas ainda têm força, mesmo sem histórico de um “projeto comunista” que tenha chegado a ameaçar o Estado brasileiro. Diante da dificuldade de construir planos consistentes para avançar o Brasil, usam a pecha do anticomunismo como um ponto de unificação das direitas na sua diversidade.  O discurso…

Continue Reading

Opinião

Privatização de setores estratégicos, ameaça à democracia, o desenvolvimento e a liberdade

Artigo por Everton Araújo, brasileiro, economista e professor.

Published

on

Foto: Canva Pro

O professor e historiador Donald Cohen, lançou a obra "Privatization of Everything" com uma forte reflexão sobre o papel do setor privado na sociedade global.  Para ele a privatização de empresas estratégicas nada mais é que entregar à iniciativa privada a autoridade, o controle e o acesso a bens públicos, muitas vezes extremamente necessários à população. O especialista também mostrou…

Continue Reading

Opinião

Dia da Indústria: CIESP Jundiaí alerta para desafios e destaca importância da educação

O Dia da Indústria reflete a importância do setor industrial para o desenvolvimento econômico e social do Brasil.

Published

on

Marcelo Cereser, diretor do CIESP Jundiaí, durante evento oficial, vestindo um terno escuro e camisa clara, expressando seriedade.
Foto: Divulgação/CIESP Jundiaí

No próximo sábado, 25 de maio, o CIESP Jundiaí comemora o Dia da Indústria, uma data que convida todos os empresários a refletir sobre a importância do setor industrial para o desenvolvimento econômico e social do Brasil. “A indústria é um dos pilares fundamentais da economia nacional, gerando empregos, inovação e crescimento. No entanto, enfrentamos, diariamente, desafios significativos que precisam…

Continue Reading

Opinião

O petróleo não é o excremento do diabo e sim uma Dádiva de Deus

Artigo por Everton Araújo, brasileiro, economista e professor.

Published

on

Foto: Canva

Países do Oriente Médio, Nigéria, Venezuela, Irã, Angola, Congo, Argélia e Rússia são grandes produtores e exportadores de petróleo. Pertencem ou apoiam a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), um organismo com viés monopolista e autoritário. Mas além da terra rica, essas nações têm outras características similares como pobreza, concentração de rendas, aversão a institucionalidade democrática e são dominados…

Continue Reading
Advertisement