Milton Ribeiro, ex- Ministro da Educação de Bolsonaro, é preso pela PF
Conecte-se conosco

Política

Milton Ribeiro, ex- Ministro da Educação de Bolsonaro, é preso pela PF

Operação faz parte de investigação da atuação informal de pastores na liberação de verbas do Ministério da Educação. Ribeiro deixou comando do MEC após caso ser revelado.

Publicado

em

Atualizado há

PF realiza operação para investigar atuação de religiosos no MEC (Foto: Reprodução/Rede Globo)

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (22) uma operação que tem como alvos o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e pastores suspeitos de montar um gabinete paralelo para liberação de verbas dentro do MEC.

A PF investiga Ribeiro por suposto favorecimento aos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura e a atuação informal deles na liberação de recursos do ministério. Há suspeita de cobrança de propina.

O inquérito foi aberto após o jornal “O Estado de S. Paulo” revelar, em março, a existência de um “gabinete paralelo” dentro do MEC controlado pelos pastores.

Dias depois, o jornal “Folha de S.Paulo” divulgou um áudio de uma reunião em que Ribeiro afirmou que, a pedido de Bolsonaro, repassava verbas para municípios indicados pelo pastor Gilmar Silva.

“Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do [pastor] Gilmar”, disse o ministro no áudio.

“Porque a minha prioridade é atender primeiro os municípios que mais precisam e, segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar”, complementou Ribeiro.

Após a revelação do áudio, Ribeiro deixou o comando do Ministério da Educação.

O caso envolve suspeitas de corrupção. Prefeitos denunciaram pedidos de propina – em dinheiro e em ouro – em troca da liberação de recursos para os municípios. Milton Ribeiro disse que pediu apuração dessas denúncia à Controladoria-Geral da União.

Política

Lula diz que revogará sigilos de 100 de Bolsonaro no 1°dia de governo

“Ele [Bolsonaro] pegou uma mania de toda besteira que faz colocar sigilo de 100 anos”, disse o candidato à presidência.

Publicado

em

lula
O ex-presidente afirmou que, em seu governo, havia respeito à Lei de Acesso à Informação. Foto: Reprodução.

O ex-presidente Lula Inácio da Silva, pré-candidato do PT à Presidência da República, disse nesta sexta-feira (1), que revogará todos os sigilos de 100 anos impostos pelo governo do atual presidente Jair Bolsonaro (PL), adversário nas eleições deste ano.  Lula prometeu a revogação para seu primeiro dia de governo caso vença as eleições. “Vai ter um revogaço no meu primeiro…

Continuar lendo

Política

Lula diz que não disputará reeleição em 2026

Segundo o petista, seu objetivo é “recuperar o país” nos próximos quatro anos.

Publicado

em

lula
Ex-presidente diz que se eleito, não disputará novamente em 2026 (Foto: Reprodução)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse nesta sexta-feira (1/7), que não pretende disputar a reeleição em 2026. Isso caso seja eleito neste ano ao Planalto. Segundo o petista pré -candidato a Presidência da República, seu objetivo é “recuperar o país” nos próximos quatro anos. “Penso em governar esse país por quatro anos e deixar o país ‘tinindo’, para que…

Continuar lendo

Eleições 2022

Tarcísio de Freitas se reúne com empresários e lideranças políticas em Jundiaí

Pré-candidato apresenta projetos que estão sendo construídos para o Estado de São Paulo em encontro no anfiteatro do Campus da Uniachieta.

Publicado

em

Tarcísio de Freitas
Tarcísio quer ouvir a opinião das pessoas, dos empresários e lideranças de Jundiaí e Região. (Foto: Prefeitura de Jundiaí)

Tarcísio de Freitas, pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo pelo Republicanos e ex-ministro da Infraestrutura, visita Jundiaí nesta sexta-feira, dia 1º de julho. Ele participa de encontro organizado por empresários e lideranças políticas locais para apresentar as propostas que estão sendo construídas para o Estado de São Paulo. Tarcísio é engenheiro e militar da reserva. Foi ministro da…

Continuar lendo

Política

Bolsonaro perde processo contra jornalista da Folha por ofensa e insinuação sexual

O Tribunal de Justiça de São Paulo decretou a derrota de Bolsonaro por 4×1. Processo corre desde 2020.

Publicado

em

Presidente Bolsonaro
Patrícia Campos acionou a Justiça em fevereiro de 2020, quando sofreu ataque de cunho sexual pelo presidente Bolsonaro. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) perdeu hoje (29) um processo por ofensa e insinuação contra a jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de S. Paulo. O julgamento no Tribunal de Justiça de São Paulo começou na tarde de terça-feira (28) e foi finalizado na manhã de hoje, com 4 votos a 1. Nas redes sociais, a jornalista comemorou a decisão.…

Continuar lendo

Política

Bolsonaro escolhe uma mulher para substituir presidente da Caixa

Pedro Guimarães, atual presidente do banco público, deixará o cargo após acusações de assédio sexual.

Publicado

em

daniella-marques-caixa-economica-federal
A expectativa é que Guimarães deixe o cargo ainda hoje (29).

O Presidente Jair Bolsonaro escolheu uma mulher para assumir a presidência da Caixa Econômica Federal. Daniella Marques assumirá a presidência, após Pedro Guimarães, antigo presidente, ser acusado por um grupo de funcionárias do banco por assédio sexual. Considerada o “braço direito” do ministro Paulo Guedes, ela comandava desde fevereiro de 2022 a Secretaria de Produtividade e Competitividade do Ministério da…

Continuar lendo