O futuro dos idosos: desafios e soluções
Connect with us

Opinião

O futuro dos idosos: desafios e soluções

Artigo escrito por Miguel Haddad

Published

on

Atualizado há

Idosos dançando em par
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O envelhecimento populacional é uma realidade inegável, e suas repercussões já são percebidas de maneira contundente. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 2050, cerca de 2 bilhões de pessoas terão mais de 60 anos, representando um quinto da população global. No contexto brasileiro, dados do Ministério da Saúde alertam para a crescente proporção de idosos, prevendo que, até 2030, eles ultrapassarão as crianças entre zero e 14 anos.

A cidade de São Paulo, em particular, está à frente desse fenômeno, apresentando um crescimento exponencial da população idosa. Segundo estudo da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento, a metrópole já abriga mais de 2 milhões de idosos, evidenciando um aumento de 51,1% entre 2010 e 2022. Essa tendência é observada não apenas na capital paulista, mas em todo o país, com um incremento de 56% na população idosa no mesmo período.

Com uma população idosa que representa cerca de 15% do total de brasileiros, ou seja, aproximadamente 32 milhões de pessoas, segundo dados do IBGE, ganham relevância propostas para que esse grupo esteja cada vez mais incluído e amparado em nossa sociedade. Na esfera federal, por exemplo, uma rápida pesquisa nos sites da Câmara e do Senado mostra que já são dezenas de projetos de lei voltados para a melhoria da qualidade de vida dos idosos tramitando no Congresso Nacional.

Dentre as propostas em discussão, destacam-se as que buscam proporcionar mais proteção e critérios rigorosos para empréstimos consignados aos idosos, visando evitar a exploração e os maus-tratos, muitas vezes perpetrados por familiares, que buscam se apossar dos valores das aposentadorias. Outras estão voltadas para a inserção no mercado de trabalho, buscando estimular a atividade e a geração de renda para os idosos. Além disso, há iniciativas para assegurar atendimento preferencial no comércio e na rede de saúde pública e privada, bem como melhorias nos serviços oferecidos pelos planos de saúde.

No que diz respeito à habitação para idosos no Brasil, tema que já abordei em outro artigo, é urgente que o governo promova políticas públicas que incentivem a construção de moradias adaptadas às necessidades específicas desse público, como unidades em condomínios com estrutura de apoio e acessibilidade, a exemplo do condomínio Vila dos Idosos, no Fazenda Grande, em Jundiaí.

Investimentos em projetos habitacionais voltados exclusivamente para idosos, com subsídios e incentivos fiscais para construtoras, bem como prestação de serviços de saúde e comércio dentro desses condomínios, podem contribuir significativamente para suprir essa demanda crescente.

Além da moradia, a inclusão digital dos idosos é fundamental para garantir sua participação plena na sociedade contemporânea. Programas de capacitação e acesso gratuito à tecnologia devem ser implementados em larga escala, proporcionando habilidades necessárias para lidar com as ferramentas digitais e se manterem conectados com familiares, amigos e serviços online.

Outro aspecto crucial é a reinserção dos idosos no mercado de trabalho. Hoje, o público com mais de 60 anos representa 24% dos trabalhadores ativos no Brasil, segundo dados do IBGE. Incentivos para empresas contratarem idosos em seus quadros de funcionários, como redução de encargos trabalhistas e subsídios para capacitação profissional, podem contribuir para a valorização e a permanência desse grupo na força de trabalho, aproveitando sua vasta experiência e conhecimento.

Diante deste cenário em que o envelhecimento populacional é uma realidade crescente, governos e sociedade precisam se unir para enfrentar os desafios e promover soluções que garantam o bem-estar e a inclusão dos idosos. É hora de agir de forma coordenada e abrangente, reconhecendo o valor e o potencial de uma população idosa engajada que contribui ativamente para o desenvolvimento do nosso País.

Artigo escrito por Miguel Haddad

Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam necessariamente as ideias ou opiniões do Tribuna de Jundiaí.

Opinião

Imposto do Pecado para automóveis híbridos e flex é uma heresia tributária

Artigo escrito por Rafael Cervone, presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP)

Published

on

Rafael Cervone
Foto: CIESP/Divulgação

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 68/2024, que regulamenta a reforma tributária, aprovado na Câmara dos Deputados no dia 10 de julho, contém um grave equívoco, ao incluir os automóveis, inclusive os flex e híbridos, entre os produtos abrangidos pelo Imposto Seletivo (IS). O argumento que fundamentou a decisão, de que motores a combustão são danosos ao meio ambiente, é…

Continue Reading

Opinião

A Nova Energia Elétrica

Artigo por Elton Monteiro, empreendedor, mentor, investidor e especialista em IA

Published

on

Inteligência artificial
Foto: Canva

Há pouco mais de um século, a energia elétrica começou a se espalhar pelo mundo, mudando como vivemos e trabalhamos. Hoje, a inteligência artificial (IA) surge com um potencial de mudança semelhante. Assim como a eletricidade, a IA se integrará em todos os aspectos da sociedade, transformando rotinas, economia e cultura. Antes da eletricidade, o trabalho era manual e o…

Continue Reading

Opinião

A revolução do diálogo em favor do desenvolvimento

Artigo escrito por Rafael Cervone, presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP)

Published

on

Rafael Cervone, presidente do CIESP
Foto: Divulgação/CIESP

A Revolução Constitucionalista de 1932, corajoso movimento de São Paulo contra o governo ditatorial de Getúlio Vargas e em favor do Estado de Direito, cujos 92 anos celebram-se em 9 de julho, contou com o apoio da indústria paulista. As fábricas alteraram suas linhas de produção para fornecer material às tropas. Nossas entidades de classe, à época unificadas, organizaram a…

Continue Reading

Opinião

IA não vai substituir nenhum emprego

Artigo por Elton Monteiro, empreendedor, mentor, investidor e especialista em IA.

Published

on

Elton Monteiro é empreendedor, mentor, investidor e especialista em IA
Foto: Arquivo Pessoal

Nos corredores das empresas e nas discussões sobre o futuro do trabalho, um temor recorrente é que a inteligência artificial (IA) irá substituir empregos humanos. No entanto, a realidade é mais complexa e menos apocalíptica. A IA, em si, não possui a capacidade de substituir ninguém. Em vez disso, a verdadeira transformação ocorre quando seres humanos visionários aproveitam as oportunidades…

Continue Reading

Opinião

Os 30 anos da moeda que mudou a História do Brasil

Artigo escrito por Rafael Cervone, presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP).

Published

on

Cédula de um real e moedas do Brasil
Foto: Canva

No dia 1º de julho comemoramos os 30 anos de um dos mais importantes episódios da História do Brasil: o lançamento do Real, expressão monetária do plano que extirpou a hiperinflação, instituído em 27 de fevereiro de 1994, com a publicação da Medida Provisória 434. Era o Governo Itamar Franco, tendo Fernando Henrique Cardoso como ministro da Fazenda, posteriormente eleito…

Continue Reading
Advertisement