Falta de conhecimento ou descaso? Descarte incorreto de lixo causa problemas de saneamento
Conecte-se conosco

Meio Ambiente

Falta de conhecimento ou descaso? Descarte incorreto de lixo causa problemas de saneamento

Publicado

em

Atualizado há

Por: Bruna Bozano.

O descarte de óleo e de resíduos de alimentos no ralo da pia da cozinha ainda é comum no Brasil, embora grande parte da população já esteja ciente de que esta não é a melhor forma de realizá-lo.

Como se desfazer do óleo utilizado ainda não é tão simples e depende que alguém vá retirá-lo na casa da pessoa ou que ela mesma se dirija a um posto de coleta, acaba sendo visto como algo “aceitável” (embora não seja) que o produto seja descartado de forma incorreta.

O que causa estranheza é que não são apenas resíduos alimentares que são eliminados erroneamente.

É nos banheiros que acontecem os piores tipos de descartes incorretos.

Além do papel higiênico, há quem descarte, pelo vaso sanitário, sabonetes, fio dental, lenços umedecidos, absorventes, preservativos, fraldas e até mesmo pedaços de roupas.

O péssimo hábito de jogar as coisas no vaso sanitário muitas vezes só acaba quando é preciso solicitar a ajuda de uma empresa de caça vazamento para verificar algum problema nas saídas do esgoto da casa ou apartamento, ou quando é preciso parcelar em infinitas vezes numa Moderninha ou maquininha Ton, o serviço de uma empresa de desentupimento.

A “dor de cabeça” acaba sendo a melhor professora para os descuidados.

É quando começa um retorno de esgoto para dentro da residência, quando um vaso sanitário entope ou até mesmo quando é preciso quebrar alguma parte da casa para eliminar um problema na rede de esgoto interna, que o morador percebe que a “praticidade” do descarte irregular tem um preço muito caro.

Além da despesa (que poderia ser evitada), há o incômodo de lidar com o problema antes da realização do conserto e, algumas vezes, a necessidade de lidar com o problema após a “resolução”.

Muitas empresas e autônomos que atuam na área não estão devidamente capacitados e não dão garantia sobre o serviço que realizam.

Nem todos possuem CNPJ, emissão de NF pelo enotas ou estabelecimento fixo, dificultando bastante que, caso o morador se sinta prejudicado, encontre uma solução amigável com os prestadores de serviço.

A recomendação é que seja realizada uma pesquisa minuciosa antes de contratar um profissional ou empresa de desentupimento de esgoto ou caça vazamentos, mas na hora que um problema como este surge, fica bastante difícil tirar um tempo para fazer uma filtragem delicada, e a escolha acaba sendo realizada por critérios de preço ou disponibilidade de atendimento.

Sabendo que podem existir tantas consequências complicadas, não é difícil acreditar que são poucas as pessoas que cometem o erro tão óbvio de descartar lixo em ralos ou vasos sanitários, mas a verdade é que o problema é realmente maior do que muitos podem imaginar.

Todo ano, 300 toneladas de lixo vão parar na rede de esgoto da DAE Jundiaí. Além disso, quase 900 mil toneladas de areia acabam seguindo pelo mesmo caminho – fruto de caixas de inspeção que ficam abertas, redes de águas pluviais conectadas (ilegalmente) à rede de esgoto e até mesmo furtos de tampões de poços de visita.

Jundiaí é referência nacional no tratamento de esgoto. 100% do que chega nas redes, é tratado.

Quando o lixo chega à estação, fica retido no gradeamento e não chega ao processo de tratamento.

Apesar de todo o sistema possuir preparo para lidar com esse tipo de problema, é preciso compreender que a rede de esgoto não começa e termina na estação de tratamento. 

Há um longo caminho entre as residências e esses locais, e nesse percurso, podem ocorrer diversos problemas que levem a sérios transtornos, tanto em áreas particulares quanto em áreas públicas.

O que fazer em casos de vazamentos e obstruções?

Em todos os casos, nada é mais relevante do que a educação e a mudança geral de comportamento para melhor. Infelizmente, nem sempre dá tempo de mudar antes de ter que encarar alguns problemas. 

No caso de se deparar com vazamentos e obstruções de esgotos em Jundiaí, a orientação oficial da Prefeitura é que o cidadão entre em contato com a DAE, através da Central de Relacionamento, disponível 24 horas através do telefone 0800 0133 155. A ligação é gratuita.

Meio Ambiente

Mudanças climáticas elevam risco de desastres em 1.942 cidade brasileiras

Estudo revela áreas de risco, histórico de tragédias e ações do governo para mitigar impactos.

Publicado

em

Moradores de áreas de risco enfrentam a vulnerabilidade diante de desastres ambientais cada vez mais frequentes. (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Palatini)

Aumento dos desastres ambientais Com a intensificação das mudanças climáticas provocadas pela ação humana no meio ambiente, os desastres ambientais e climáticos têm aumentado em todo o mundo. No Brasil, o governo federal identificou 1.942 municípios suscetíveis a desastres associados a deslizamentos de terras, alagamentos, enxurradas e inundações, o que representa quase 35% do total dos municípios brasileiros. O Cenário…

Continuar lendo

Meio Ambiente

Parceria entre Coca-Cola e Tera Ambiental transforma resíduos industriais em fertilizantes em Jundiaí

O Dia Mundial da Reciclagem, celebrado em 17 de maio, destaca o crescente foco das empresas no desenvolvimento sustentável

Publicado

em

Foto: Divulgação

O Dia Mundial da Reciclagem, celebrado em 17 de maio, destaca o crescente foco das empresas na economia circular e o desenvolvimento sustentável. Uma parceria importante nesse sentido é a da Coca-Cola FEMSA Brasil e da Tera Ambiental, que convertem os resíduos gerados da produção de bebidas em fertilizantes orgânicos compostos. Esse tipo de compromisso com a sustentabilidade reflete uma…

Continuar lendo

Meio Ambiente

‘Reuso da água’ é tema de seminário técnico para o setor industrial da região de Jundiaí

O objetivo do seminário técnico é apresentar soluções e tecnologias para produção de água de reuso por meio do tratamento dos efluentes. Saiba mais.

Publicado

em

Por

O evento acontecerá no dia 23 de maio, às vésperas do Dia da Indústria (25) (Foto: Freepik / imagem gerada por IA)

No dia 13 de junho, o Grupo Opersan realizará o seminário técnico Conexão Opersan, voltado para o setor industrial da região de Jundiaí e Campinas. O objetivo é apresentar soluções e tecnologias para produção de água de reuso através do tratamento dos efluentes. O seminário é direcionado a profissionais e gestores das indústrias de artefatos de borracha, agroindústria, automotiva, química,…

Continuar lendo

Meio Ambiente

Olhos da Serra: 2ª fase fortalece projetos e aumenta área mapeada da Serra do Japi

Publicado

em

Por

Vânia Plaza Nunes, superintendente da Fundação Serra do Japi, reforça a importância do projeto (Foto: Prefeitura de Jundiaí)

A 2ª fase do “Olhos da Serra”, que tem como objetivo a conservação de mais de 2 mil hectares da Serra do Japi, foi concluída nesta quinta-feira (21) com projetos de educação ambiental e monitoramento fortalecidos. O trabalho é realizado com ações de mapeamento de satélite, monitoramento por câmeras e placas de sensibilização e conscientização espalhadas por pontos estratégicos da…

Continuar lendo

Meio Ambiente

Nova onda de calor deve atingir o Brasil na próxima semana, com previsão de ‘dias escaldantes’

Esta é a terceira onda de calor no país em 2024; confira qual a previsão para Jundiaí

Publicado

em

Por

Foto: Canva

Após a breve passagem de uma frente fria pelas regiões Sul e Sudeste, uma nova onda de calor deve atingir o Brasil nos próximos dias, a terceira deste ano. A perspectiva é de que as temperaturas fiquem até 5ºC acima da média em algumas regiões do país, entre os dias 11 e 15 de março. Segundo informa o Climatempo, o…

Continuar lendo