Brasil cai 10 posições em ranking de percepção sobre corrupção
Conecte-se conosco

Política

Brasil cai 10 posições em ranking de percepção sobre corrupção

O índice mede como especialistas e empresários enxergam a integridade do setor público nos 180 países pesquisados. O Brasil ficou na 104ª posição.

Publicado

em

Atualizado há

O Brasil ficou com dois pontos a menos do que 2022, abaixo da média global, que está em 43 pontos (Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil)

Nesta terça-feira (30), a entidade Transparência Internacional divulgou o Índice de Percepção da Corrupção (IPC) de 2023, mostrando que o Brasil caiu 10 posições. Nesta edição do levantamento, o país registrou 36 pontos e ficou na 104ª posição.

O IPC mede como especialistas e empresários enxergam a integridade do governo de 180 países pesquisados. A nota vai de zero – significando “altamente corrupto” – a 100 – “muito íntegro”. Dessa forma, quanto melhor a posição no ranking, menos considera-se o país corrupto.

O Brasil ficou com a mesma pontuação da Argélia, da Sérvia e da Ucrânia. Entre os países das Américas, o Brasil ficou atrás de Uruguai (76 pontos), Chile (66 pontos), Cuba (42 pontos) e Argentina (37 pontos), por exemplo.

Além disso, o Brasil ainda ficou dois pontos a menos do que no levantamento anterior e abaixo da média global de 43 pontos. Esta é a segunda pior pontuação do Brasil desde o início do índice. Em 2018 e 2019 o país recebeu apenas 35 pontos. O país mais bem classificado no ranking foi a Dinamarca, com 90 pontos. A Somália recebeu a menor pontuação, com 11 pontos.

Corrupção no Brasil

Para a Transparência Internacional, em 2023 o Brasil “falhou na reconstrução do pilar político de controle da corrupção”. Mas, de acordo com a Controladoria-Geral da União (CGU), a entidade tem trabalhado na prevenção à corrupção.

O relatório da entidade cita o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro como “um retrocesso no combate a corrupção no país”. “Os anos de Jair Bolsonaro na Presidência da República deixaram a lição de como, em poucos anos, podem ser desmontados os marcos legais e institucionais anticorrupção que o país levou décadas para construir”, menciona.

Em relação ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o relatório critica, por exemplo, a flexibilização da Lei das Estatais. “Já há sinais de piora nos termos atuais de barganha entre governo federal e Congresso, com a reintrodução de outra grande moeda de troca política: o loteamento das estatais”, pontua.

Como ponto positivo da atual gestão, o relatório menciona a decisão da CGU de reverter o sigilo de documentos determinados pelo governo anterior. “O âmbito do controle social da corrupção, houve avanços. A Controladoria-Geral da União reverteu quase duas centenas de sigilos abusivos determinados pelo governo Bolsonaro e, mais importante, estabeleceu regras para prevenir novas violações da Lei de Acesso à Informação”, detalha.

Política

STF marca para próxima quarta retomada de julgamento sobre descriminalização de maconha

Publicado

em

Por

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil e jcomp/Freepik

O Supremo Tribunal Federal (STF) retomará na próxima quarta-feira (6) o julgamento sobre a descriminalização das drogas para consumo pessoal. O placar até o momento é de 5 a 1 a favor da descriminalização da maconha para uso pessoal, mas falta apenas 1 voto para formar maioria. O processo está parado desde o final de agosto, quando o ministro André…

Continuar lendo

Política

Comissão do Senado aprova projeto que proíbe uso de banheiros nas escolas com base na identidade de gênero

Com o projeto, pessoas trans, travestis e não binárias só poderão usar o banheiro do gênero identificado em seu nascimento, mesmo que tenham alterado os documentos pessoais.

Publicado

em

Por

Placa de banheiros
Texto foi aprovado em votação simbólica e agora segue para Comissão de Educação do Senado (Foto: Freepik)

Nesta quarta-feira (28), a Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou um projeto de lei que proíbe pessoas de usarem o banheiro em escolas com base na identidade de gênero. A restrição vale tanto para banheiros de escolas públicas quanto privadas. De acordo com o texto do projeto de lei, de autoria do senador Magno Malta (PL-ES), as pessoas só…

Continuar lendo

Política

Lula diz que ato de Bolsonaro foi ‘grande’: ‘Não é possível negar um fato’

O presidente comentou sobre o evento realizado na Avenida Paulista, em São Paulo, no último domingo (25)

Publicado

em

Por

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comentou sobre o evento realizado por Jair Bolsonaro (PL) na Avenida Paulista, em São Paulo, no último domingo (25), chamando-o de "grande" e afirmando que "não é possível você negar um fato". As declarações foram feitas durante uma entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, no programa É Notícia, da RedeTV!. Lula destacou que…

Continuar lendo

Política

PF vai incluir fala de Bolsonaro na Paulista em investigação sobre golpe

“Por que continuam me acusando de golpe? Porque agora tem uma minuta de um decreto de estado de defesa. Golpe usando a Constituição? Tenham santa paciência”, disse o ex-presidente.

Publicado

em

Por

Bolsonaro discursando na Avenida Paulista
Bolsonaro convocou apoiadores para ato na Avenida Paulista neste domingo (25) (Foto: Reprodução/Youtube)

A Polícia Federal incluirá o discurso do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em ato na avenida Paulista neste domingo (25), na investigação que apura a tentativa de golpe de Estado. De acordo com integrantes da PF, a fala reforçou a linha de investigação de que houve uma trama de tentativa de golpe de Estado. "Por que continuam me acusando de golpe?…

Continuar lendo

Política

Indicado por Lula, Flávio Dino toma posse como ministro do STF

Autoridades acompanham a solenidade, como o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e os presidentes da Câmara, Arthur Lira e do Senado, Rodrigo Pacheco.

Publicado

em

Por

Flávio Dino
Novo ministro foi empossado em solenidade presidida pelo presidente da Corte, Luís Roberto Barroso (Foto: Antonio Augusto/SCO/STF)

Nesta quinta-feira (22), Flávio Dino (55) tomou posse como novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Luís Roberto Barroso, presidente da Corte, presidiu a cerimônia e apenas ele falou, sem outros discursos. "Eu me limito a fazer uma brevíssima saudação de boas-vindas ao ministro Flávio Dino, que é uma pessoa recebida por todos nós com muita alegria. Um homem…

Continuar lendo
Publicidade