Moraes nega pedido de devolução de passaporte para Bolsonaro
Conecte-se conosco

Política

Moraes nega pedido de devolução de passaporte para Bolsonaro

Publicado

em

Atualizado há

bolsonaro
Ex-presidente pediu documento para viagem a Israel (Foto: Isac Nóbrega/PR)

O Supremo Tribunal Federal (STF), através do Ministro Alexandre de Moraes, manteve a retenção do passaporte do ex-presidente Jair Bolsonaro, negando seu pedido de devolução nesta quinta-feira, 28 de abril. Esta decisão segue a recomendação do Procurador-Geral da República, Paulo Gonet, destacando a importância de manter a medida para a segurança das investigações em curso.

O Fundamento da decisão

Paulo Gonet, em sua manifestação, enfatizou que não há novos eventos que justifiquem a anulação da decisão anterior, que determinou a apreensão do passaporte de Bolsonaro. A medida visa prevenir a saída do país pelo investigado, dada a potencial interferência no avanço das investigações criminais e na aplicação efetiva da lei. Gonet ressaltou que os pressupostos para a retenção do passaporte seguem válidos e justificados.

Comentários de Moraes sobre a decisão

Na sexta-feira seguinte, 29 de abril, Alexandre de Moraes divulgou sua decisão, complementando que as diligências relacionadas à investigação ainda estão em andamento. Por isso, considera prematura a liberação do passaporte de Bolsonaro, mantendo uma consistência com decisões anteriores em casos semelhantes.

Contexto da apreensão do passaporte

A retenção do documento de viagem de Bolsonaro ocorreu no contexto da operação Tempus Veritatis, que investiga uma possível conspiração golpista durante seu governo. Esta decisão tem gerado ampla discussão sobre suas implicações políticas e legais.

Solicitação de Bolsonaro para visitar Israel

Recentemente, Bolsonaro expressou o desejo de viajar a Israel entre os dias 12 e 18 de maio, a convite do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. A viagem, que incluiria sua família, agora está incerta devido à decisão do STF de manter a apreensão de seu passaporte.

Hospedagem na embaixada da Hungria

Uma reportagem do The New York Times destacou que Bolsonaro ficou hospedado na Embaixada da Hungria em Brasília, de 12 a 14 de fevereiro. Dada a inviolabilidade das embaixadas sob o direito internacional, essa estadia indicou uma tentativa de Bolsonaro de evitar possíveis ações legais contra ele, contando com a aliança com o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán.

A relação entre Bolsonaro e Orbán

A amizade entre Bolsonaro e Viktor Orbán, marcada por visitas oficiais e elogios públicos mútuos, também vem à tona nesse contexto. Essa relação reforça as complexas dinâmicas políticas envolvidas na situação atual do ex-presidente brasileiro.

A decisão do STF de manter a apreensão do passaporte de Jair Bolsonaro sublinha a seriedade das investigações em curso e a importância de garantir que todos os processos legais sejam adequadamente seguidos. Enquanto Bolsonaro busca reverter essa situação, os olhos do Brasil e do mundo permanecem atentos aos desenvolvimentos subsequentes desta história.

Política

Governador de SP anuncia mais de 380 novos leitos em hospitais

Um dos objetivos da expansão é “desafogar” unidades de saúde com picos de atendimento por dengue e doenças respiratórias. Saiba mais.

Publicado

em

Por

Governador de SP Tarcísio de Freitas
As vagas dos leitos serão ativadas de forma gradativa nos próximos meses (Foto: Mônica Andrade/Governo do Estado de SP)

Nesta quarta-feira (17), o governador Tarcísio de Freitas anunciou que hospitais estaduais na capital e na Grande São Paulo receberão 386 novos leitos. De acordo com o anúncio, a gestão ativará as vagas dos leitos gradativamente nos próximos meses, começando com 28 leitos imediatos no Instituto Emílio Ribas. “O SUS é nosso maior patrimônio, é universal, mas vem sofrendo com…

Continuar lendo

Política

Senado aprova projeto que criminaliza porte de qualquer quantidade de droga

Além de criminalizar o porte e a posse, a proposta prevê inserir na Constituição uma distinção entre traficante e usuário. O usuário terá penas alternativas à prisão.

Publicado

em

Por

A proposta ainda precisa ser aprovada pela Câmara dos Deputados (Foto: Freepik)

Nesta terça-feira (16), o Senado aprovou a proposta de emenda à Constituição que criminaliza o porte e a posse de drogas de qualquer quantidade. O texto aprovado sugere a inclusão da criminalização no artigo 5° da Constituição, dos direitos e garantias individuais. Além disso, a proposta prevê inserir na Constituição que deverá haver distinção entre traficante e usuário. Assim, o usuário teria penas…

Continuar lendo

Política

Governo suspende publicidade no X após críticas de Musk e desavenças com STF

Publicado

em

Por

Elon Musk
(Foto: Reprodução/Youtube)

Mais de R$ 5,4 milhões já foram investidos na plataforma, mas não há previsão de novas campanhas. A Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) anunciou na sexta-feira (12/04) a suspensão de novas campanhas de publicidade na rede social X, antigo Twitter. A decisão ocorre após uma série de desavenças entre o dono da plataforma, Elon Musk, e autoridades…

Continuar lendo

Política

Saidinhas: Lula veta parte do projeto e mantém visitas de presos a familiares

O termo contempla visitas às famílias em feriados como o Natal ou os dias das Mães e dos Pais, com o intuito de ressocialização do preso.

Publicado

em

Por

Presidente Lula
A decisão deve manter as saidinhas para que os detentos possam visitar familiares em datas comemorativas (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

O presidente Lula (PT) vetou parcialmente o projeto que acaba com as saídas temporárias de presos - as saidinhas. O Congresso aprovou o texto original mas, com o veto, Lula mantém as saidinhas para visitas de detentos aos familiares em datas comemorativas. O governo publicará o texto em edição extra no Diário Oficial da União desta quinta-feira (11). Ainda assim,…

Continuar lendo

Política

Lula atrasa pagamentos de programa de transporte escolar para todo país

Repasses do Ministério da Educação estão atrasados desde fevereiro. Ministro prometeu pagamento ainda em abril e anunciou novo cronograma. Saiba mais.

Publicado

em

Por

O programa tem orçamento de R$ 872 milhões neste ano (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Ministério da Educação do governo Lula (PT), comandado pelo ministro Camilo Santana, atrasou os pagamentos para programa de transporte escolar desde fevereiro para todo Brasil. A primeira de dez parcelas deveria ser paga no início do ano letivo, mas até este momento, as redes não receberam o valor. Para este ano, o programa tem orçamento federal de R$ 872 milhões. Assim, as prefeituras…

Continuar lendo
Publicidade