Quase 90% dos brasileiros admitem ter acreditado em fake news, diz estudo
Conecte-se conosco

Brasil

Quase 90% dos brasileiros admitem ter acreditado em fake news, diz estudo

Os dados são de uma pesquisa do Instituto Locomotiva e as informações foram divulgadas pela Agência Brasil.

Publicado

em

Atualizado há

Fake news
O maior risco da desinformação para 26% da população é a eleição de maus políticos (Foto: Freepik)

Quase 90% dos brasileiros admite ter acreditado em fake news. As informações são de uma pesquisa do Instituto Locomotiva e divulgada pela Agência Brasil. De acordo com o levantamento, oito em cada dez brasileiros já acreditou em notícias falsas. Ainda assim, 62% dos entrevistados confiam na própria capacidade de diferenciar informações falsas e verdadeiras em conteúdos.

Além disso, a pesquisa mostra que 64% do conteúdo das notícias falsas que acreditaram era sobre venda de produtos; 63% eram sobre propostas em campanhas eleitorais; 62% tratavam de políticas públicas, como vacinação; e 62% falavam de escândalos envolvendo políticos. Há ainda 57% que afirmaram que acreditaram em notícias mentirosas sobre economia e 51% envolvendo segurança pública e sistema penitenciário.

O Instituto Locomotiva ouviu 1.032 pessoas com 18 anos de idade ou mais entre os dias 15 e 20 de fevereiro. Para 65% dos entrevistados, robôs e inteligência artifical são responsáveis pela divulgação das fake news. Ainda, a cada dez pessoas, oito reconhecem que há grupos e pessoas pagas para produção e disseminação de notícias falsas.

Para 26% da população, o maior risco da desinformação é a eleição de maus políticos. Enquanto isso, 22% acreditam que o perigo maior e atingir a reputação de alguém e 16% creem que o maior problema é a possibilidade de causar medo na população em relação a própria segurança. Há ainda 12% que veem como maior risco prejudicar os cuidados com a saúde. 

Ingenuidade e vergonha

Para 35% das pessoas, ser enganado por uma fake news gera um sentimento de ingenuidade. Já 31% ficam com raiva e 22% sentem vergonha. Além disso, 24% da população afirma já ter sido acusado de espalhar informações falsas por pessoas que têm visão diferente.

De acordo com o presidente do Instituto Locomotiva, Renato Meirelles, medidas educativas são o caminho para combater a disseminação de fake news. “Para enfrentar essa questão, há um desafio para as instituições públicas de formular estratégias que incluam a promoção da educação midiática e a verificação rigorosa das fontes de informação, para fortalecer a comunicação do país e garantir que a população receba informações precisas e confiáveis”, afirma, à Agência Brasil.

Brasil

Voluntários mantêm resgates em áreas alagadas de Porto Alegre

A Zona Norte de Porto Alegre permanece alagada, com resgates e acolhimentos sendo realizados por voluntários, que enfrentam desafios contínuos.

Publicado

em

Voluntários ajudam moradores e animais em Porto Alegre, onde áreas da Zona Norte ainda estão alagadas, dois meses após o início das inundações (Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil)

Mais de duas semanas após o início das inundações, a água ainda baixa lentamente na Zona Norte de Porto Alegre. Em um ponto de resgate e acolhimento montado por voluntários no cruzamento das avenidas Benjamin Constant e Caiurú, no bairro Navegantes, a equipe segue incansável na missão de auxiliar os moradores atingidos pela enchente. Só no último sábado (18), 37…

Continuar lendo

Brasil

Bolsonaro deixa hospital após tratamento para erisipela

Erisipela é um processo infeccioso da pele, que pode atingir a gordura do tecido celular, causado por uma bactéria que se propaga pelos vasos linfáticos.

Publicado

em

Foto: Reprodução/X

Na manhã desta sexta-feira (17), o ex-presidente Jair Bolsonaro recebeu alta do Hospital Vila Nova Star, na capital paulista. O advogado e assessor do ex-presidente, Fábio Wajngarten, confirmou a informação. De acordo com Wajngarten, Bolsonaro teve alta após 12 dias de internação em São Paulo e voltou para Brasília. Mais cedo, o ex-presidente postou uma foto ao lado dos médicos…

Continuar lendo

Brasil

Brasil registrou 230 mortes de pessoas LGBTI+ em 2023

Das 230 mortes no ano passado, 184 foram assassinatos, 18 suicídios e 28 por outras causas.

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução/Canva @Hrecheniuk Oleksii

Um dossiê publicado nesta semana pelo Observatório de Mortes e Violências LGBTI+ no Brasil mostra que 230 pessoas LGBTI morreram de forma violenta em 2023, uma morte a cada 38 horas. A sigla LGBTI diz respeito a pessoas lésbicas, gays, bissexuais, travestis, mulheres e homens trans, pessoas transmasculinas, não binárias e demais dissidências sexuais e de gênero. Das 230 mortes no…

Continuar lendo

Brasil

AGU pede que X, TikTok e Kwai retirem do ar desinformação sobre RS

Governo desmente reembalagem de cestas e reforça apoio a desabrigados.

Publicado

em

Tela de monitor com a mensagem de Fake News
AGU combate desinformação e pede remoção de posts falsos em 24h (Foto: Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

A Advocacia-Geral da União (AGU) tomou medidas firmes contra a disseminação de informações falsas sobre a entrega de alimentos para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Nesta quarta-feira (15), a AGU solicitou às plataformas X (antigo Twitter), TikTok e Kwai a remoção de postagens com conteúdo enganoso no prazo de 24 horas. A iniciativa, de caráter extrajudicial,…

Continuar lendo

Brasil

Saiba como funcionará o Free Flow, sistema de cobrança automática de pedágios

Sem a necessidade de parar em praças de pedágio, o fluxo de veículos é mais rápido e eficiente

Publicado

em

Por

Foto: Governo de SP

Com o objetivo de melhorar a circulação e segurança, as rodovias concedidas de São Paulo em breve adotarão o sistema Free Flow. A Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) detalha os benefícios e funcionamento desse sistema, que será implementado inicialmente em duas praças da SP-333. Em 1° de agosto, em Itápolis, km 179, no sentido leste; e…

Continuar lendo
Publicidade