Atualização no WhatsApp pode facilitar propagação de fake news nas eleições
Conecte-se conosco

Política

Atualização no WhatsApp pode facilitar propagação de fake news nas eleições

Especialistas mostram preocupação quanto à falta de clareza sobre os mecanismos da empresa para conter a proliferação de informações falsas

Publicado

em

Atualizado há

Foto: Freepik

A mais recente atualização de funcionalidades nos canais do WhatsApp, divulgada na quarta-feira (17), trouxe consigo a preocupação de especialistas quanto à possível facilitação da propagação de desinformação durante as eleições de 2024, conforme reportado pela Folha de São Paulo.

A plataforma anunciou melhorias que permitem o envio unidirecional a um número ilimitado de usuários. Agora, os administradores desses canais têm a opção de escolher até 16 administradores e ganham acesso a novos recursos, incluindo mensagens de voz, enquetes e o compartilhamento de cards no status, assemelhando-se aos stories do Instagram.

Esses canais, que já foram lançados no Brasil em setembro, são apontados como potencialmente propícios à disseminação de fake news e deepfakes, de acordo com especialistas consultados pela Folha. A falta de clareza sobre os mecanismos adotados pela empresa para conter a proliferação de informações falsas preocupa, especialmente no cenário eleitoral.

Pedro Gueiros, pesquisador de direito e tecnologia no ITS (Instituto Tecnologia e Sociedade) do Rio de Janeiro, destaca a importância do aprimoramento das funcionalidades para uma comunicação responsável, mas alerta para a necessidade de reforçar mecanismos que ajudem as pessoas a discernir a confiabilidade das notícias.

Rafael Viola, professor em direito civil e tecnologia do Ibmec do Rio de Janeiro, questiona a falta de clareza nos mecanismos de controle do WhatsApp para identificar e responsabilizar a disseminação intencional de desinformação, como por exemplo, diante da possibilidade de manipulação de áudios e vídeos.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) expressa preocupação com a propagação de fake news nas redes sociais, e haverá a discussão de uma minuta de resolução sobre propaganda eleitoral em audiência pública no dia 25, abordando a manipulação de conteúdos com tecnologias como deepfake.

Especialistas apontam para a necessidade de avanço em regulações, equilibrando medidas de combate à desinformação sem incorrer em censura prévia, conforme destaca Rafael Viola.

A diretora do Iris (Instituto de Referência em Internet e Sociedade), Ana Bárbara Gomes, ressalta que as mudanças no WhatsApp podem possibilitar uma maior organização de grupos para disseminar desinformação, mas também oferecem oportunidades para agências de notícias checarem e corrigirem informações falsas.

A Meta, empresa proprietária do WhatsApp, afirma que continua trabalhando com checadores de fatos e que os usuários têm escolha e controle sobre os canais que seguem, incentivando a verificação de fatos em fontes confiáveis.

Política

STF marca para próxima quarta retomada de julgamento sobre descriminalização de maconha

Publicado

em

Por

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil e jcomp/Freepik

O Supremo Tribunal Federal (STF) retomará na próxima quarta-feira (6) o julgamento sobre a descriminalização das drogas para consumo pessoal. O placar até o momento é de 5 a 1 a favor da descriminalização da maconha para uso pessoal, mas falta apenas 1 voto para formar maioria. O processo está parado desde o final de agosto, quando o ministro André…

Continuar lendo

Política

Comissão do Senado aprova projeto que proíbe uso de banheiros nas escolas com base na identidade de gênero

Com o projeto, pessoas trans, travestis e não binárias só poderão usar o banheiro do gênero identificado em seu nascimento, mesmo que tenham alterado os documentos pessoais.

Publicado

em

Por

Placa de banheiros
Texto foi aprovado em votação simbólica e agora segue para Comissão de Educação do Senado (Foto: Freepik)

Nesta quarta-feira (28), a Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou um projeto de lei que proíbe pessoas de usarem o banheiro em escolas com base na identidade de gênero. A restrição vale tanto para banheiros de escolas públicas quanto privadas. De acordo com o texto do projeto de lei, de autoria do senador Magno Malta (PL-ES), as pessoas só…

Continuar lendo

Política

Lula diz que ato de Bolsonaro foi ‘grande’: ‘Não é possível negar um fato’

O presidente comentou sobre o evento realizado na Avenida Paulista, em São Paulo, no último domingo (25)

Publicado

em

Por

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comentou sobre o evento realizado por Jair Bolsonaro (PL) na Avenida Paulista, em São Paulo, no último domingo (25), chamando-o de "grande" e afirmando que "não é possível você negar um fato". As declarações foram feitas durante uma entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, no programa É Notícia, da RedeTV!. Lula destacou que…

Continuar lendo

Política

PF vai incluir fala de Bolsonaro na Paulista em investigação sobre golpe

“Por que continuam me acusando de golpe? Porque agora tem uma minuta de um decreto de estado de defesa. Golpe usando a Constituição? Tenham santa paciência”, disse o ex-presidente.

Publicado

em

Por

Bolsonaro discursando na Avenida Paulista
Bolsonaro convocou apoiadores para ato na Avenida Paulista neste domingo (25) (Foto: Reprodução/Youtube)

A Polícia Federal incluirá o discurso do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em ato na avenida Paulista neste domingo (25), na investigação que apura a tentativa de golpe de Estado. De acordo com integrantes da PF, a fala reforçou a linha de investigação de que houve uma trama de tentativa de golpe de Estado. "Por que continuam me acusando de golpe?…

Continuar lendo

Política

Indicado por Lula, Flávio Dino toma posse como ministro do STF

Autoridades acompanham a solenidade, como o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e os presidentes da Câmara, Arthur Lira e do Senado, Rodrigo Pacheco.

Publicado

em

Por

Flávio Dino
Novo ministro foi empossado em solenidade presidida pelo presidente da Corte, Luís Roberto Barroso (Foto: Antonio Augusto/SCO/STF)

Nesta quinta-feira (22), Flávio Dino (55) tomou posse como novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Luís Roberto Barroso, presidente da Corte, presidiu a cerimônia e apenas ele falou, sem outros discursos. "Eu me limito a fazer uma brevíssima saudação de boas-vindas ao ministro Flávio Dino, que é uma pessoa recebida por todos nós com muita alegria. Um homem…

Continuar lendo
Publicidade