Mães passam apuros em parto no Hospital de Itupeva
Connect with us

Itupeva

Mães passam apuros em parto no Hospital de Itupeva

Dois casos relatados chamaram a atenção por suposta negligência

Published

on

Atualizado há

mães reclamam de atendimento na maternidade de itupeva
Em ambos os casos os bebês precisaram ser transferidos (Foto: Reprodução/Internet)

A itupevense Bruna Nogueira, irmã da parturiente Camila Nogueira, publicou nas redes sociais um desabafo sobre o atendimento recebido pela sua irmã durante a fase final da gestação e após o nascimento da sua sobrinha, na Maternidade Municipal Nossa Senhora Aparecida, em Itupeva.

“Tudo começou no dia 21 de maio. Ela foi ao hospital com dores e um sangramento leve e falaram que era contração de treinamento. Voltamos para casa. As dores não passavam, voltamos para o hospital no dia seguinte e assim foi por uma semana, com a mesma história: ‘volta para casa porque ainda não é a hora'”, escreveu.

No dia 27 de maio, Camila voltou ao hospital e um dos médicos em plantão fez a cesária. A mãe foi ao quarto por volta das 10h da manhã, sem a bebê, e descobriu somente no final da tarde que ela havia sido transferida ao Hospital Universitário de Jundiaí após engolir as fezes e ter entrado água em seu pulmão durante o parto, ocasionando uma dificuldade respiratória.

“Ela ficou sem notícias da criança, sem nem saber como era o seu rostinho!”, escreveu, indignada.

Bruna ainda demonstrou indignação com o tratamento que foi dado durante os dias em que sua irmã ia até o hospital com dores e era mandada de volta para casa.

“Como um médico deixa uma pessoa tantos dias com dores assim? Um dos dias que ela foi ao hospital voltou para a casa porque o médico já havia feito vários partos. Em um outro dia presenciou uma gestante com cesariana agendada tendo que ir embora porque não puderam fazer o parto naquele dia”, contou.

LEIA MAIS

Criança com dengue hemorrágica foi tratada com xarope por médica do HPS

Equipe de médicos do HU, São Vicente e FMJ se unem para realização de parto raro

A bebê, que precisou ser internada na UTI Neonatal do Hospital Universitário, agora passa bem. Nas redes sociais, os moradores da cidade se indignaram com a situação.

Outro caso

Viviani Silva também passou por problemas no mesmo hospital. Em novembro do último ano o seu filho poderia ter morrido por conta do diagnóstico dado pelos médicos do hospital.

A ginecologista autorizou que seu parto fosse cesárea, por ter feito outra cesárea recente e o trabalho de parto poder ocasionar uma ruptura interina em caso de parto normal. Mesmo com a carta da médica e com 37 semanas, Viviani tentou por diversas vezes marcar o procedimento, mas sem sucesso.

“Fiquei uma semana indo e vindo do hospital, até que um dia entrei em trabalho de parto em casa. Cheguei no hosptal com 5 dedos de dilatação e aí sim forar fazer a minha cesária”, disse.

O seu filho nasceu no dia 18 de novembro, com 3,5 kg, mas logo vieram as intercorrências.

“Ele vomitava um líquido verde. Sempre que ele vomitva eu chamava os médicos, que me diziam que deveria ser sujeira de parto. Aspiraram ele mais de três vezes e ele continuou do mesmo jeito. Me disseram então que ele deveria ter refluxo e que com quatro meses estaria melhor”, relembou.

No momento da alta, no dia 20 de novembro, seu filho estava com 2,9k kg, tendo perdido 600 g por conta dos vômitos frequentes. Em casa, os vômitos continuaram e ele já não apresentava forças para chorar, passando o dia dormindo.

“No dia seguinte fui trocar a fralda dele e reparei que não tinha xixi, fiquei preocupada e levei ele de volta ao hospital. Ele estava com uma bola que subia no abdômen, me disseram que era gases e que já já ia passar. Ele foi medicado, mas no mesmo dia decidi levar ele ao Hospital Universitário porque estava tudo muito estranho”.

No HU, foram pedidos vários exames de sangue, de urina e um raio-x do abdômen, momento em que a mãe descobriu que seu filho estava com perda parcial dos rins e com alto grau de desidratação. No raio-x apareceu, ainda, uma extensão abdominal no estômago do bebê, que estava dilatado.

“Ele já fcou internado nesse dia e permaneceu na UTI neonatal durante 18 dias. Com apenas 5 dias de vida ele foi operado, porque se não fosse operado de imediato naquele momento ele não iria resistir, já que tinha um vulvo intestinal. Um médico me disse que se eu esperasse mais um dia ele iria morrer. Agora vocês imaginem se eu me contentasse com o que me disseram no Hospital de Itupeva?”, questionou a mãe.

Hoje, com 6 meses, seu filho passa bem e é um bebê muito saudável.

Nota do hospital

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Itupeva, responsável pelo hospital, foi contatada pela reportagem mas até o momento não recebemos nenhuma resposta sobre os casos.

Itupeva

Mutirão de coleta de exames laboratoriais acelera fila em Itupeva e atende 170 pessoas em um dia

Saúde prepara mais um mutirão de exames o próximo sábado, dia 25

Published

on

Foto: Prefeitura de Itupeva

No último sábado (18), a Secretaria de Saúde de Itupeva realizou um mutirão de coleta de exames laboratoriais para agilizar a fila de espera e proporcionar um atendimento mais rápido à população. A ação, que aconteceu em dois locais distintos, atendeu um total de 170 pacientes, que já tinham agendamento prévio. Na UBS Central (CSIII), foram realizadas 92 coletas de…

Continue Reading

Itupeva

Saúde de Itupeva contrata carretas de mamografia; confira os bairros atendidos

Iniciativa do município promove exames de mamografia gratuitamente para mulheres com mais de 40 anos

Published

on

Foto: Prefeitura de Itupeva

Depois de atender 190 mulheres em um único dia do mês de março, a Prefeitura de Itupeva realizou a contratação novamente da Carreta da Mamografia. A iniciativa do município promove exames de mamografia gratuitamente para mulheres com mais de 40 anos, alguns com agendamento antecipado e outros em livre demanda. Veja o cronograma de atendimento:22/04 – USF Santa FéDas 8h…

Continue Reading

Itupeva

Calamidade Pública Financeira é encerrada com economia de R$ 21 milhões para Itupeva

Após 72 dias em vigor, decreto instituído pelo prefeito Rogério Cavalin em 31 de janeiro chega ao fim

Published

on

Foto: Prefeitura de Itupeva

R$ 21 milhões, esse é o valor aproximado da economia projetada para o orçamento deste ano alcançado graças ao decreto de Calamidade Pública Financeira (Decreto nº 3.716), instituído pelo prefeito Rogério Cavalin em 31 de janeiro e encerrado nessa última quinta-feira (11), após 72 dias em vigor. “A avaliação final do Comitê [Gestor de Transição Governamental] é de que alcançamos…

Continue Reading

Itupeva

Festival Sabores da Roça: festa gastronômica começa em Itupeva

A degustação dos pratos tipicamente da roça, vai desde entradas até as sobremesas. O evento ainda tem apresentação de música ao vivo, brinquedos e oficina culinária para crianças.

Published

on

Outlet Premium em Itupeva
O evento acontecerá no Outlet Premium, nos dias 5, 6, 7, 13 e 14 de abril (Foto: Divulgação)

A partir desta sexta-feira (5), Itupeva recebe a abertura do festival gastronômico "Os Sabores da Roça". O festival 2024, no Outlet Premium, na Rodovia dos Bandeirantes, acontece na sexta-feira (5), das 18h às 21h; no sábado (6) e domingo (7), das 12h às 21h. Ainda assim, quem não conseguir ir na abertura pode prestigiar o segundo final de semana, nos…

Continue Reading

Itupeva

Itupeva recebe carretas da mamografia nesta quinta-feira (28)

Caminhão atenderá pacientes previamente agendadas das 8h às 13h e, a partir das 13h, em livre demanda. Confira.

Published

on

mulher fazendo mamografia
Ao todo serão 70 vagas para exames de mamografia em cada veículo (Foto: kali9/Canva)

Nesta quinta-feira (28), Itupeva recebe três carretas de mamografia, que atenderão mulheres com agendamento prévio e em livre demanda. Os atendimentos acontecerão na Unidade de Saúde do Santa Fé (Rua Francisco Cardoso Silva, 32), na Unidade do Rio das Pedras (Rua Lucia De Queiroz Guimaraes, s/n) e no CSIII (ao lado do Ginásio Dorival Raymundo).Assim, os exames de mamografia acontecerão…

Continue Reading